sábado, 12 de julho de 2014

Site sobre mobilidade urbana em SP cobra promessas não cumpridas da Copa


Imagem: Reprodução / MobilidadeSP
O site MobilidadeSP publicou artigo em que cobra as promessas feitas anos atrás, quando o Brasil se candidatou a sediar a Copa 2014. 

O site acompanhou as promessas e faz um levantamento do que foi feito na cidade de São Paulo, do que está atrasado, e do que foi deixado de lado. Ao fim da Copa, cobra as promessas que não foram cumpridas.


Veja abaixo o levantamento realizado pelo site: 

Leia também: 

Linhas 1- Azul e 3- Vermelha do Metrô:
No caso das duas principais linhas de Metrô de São Paulo, fora prometida uma modernização de 98 trens das frotas A, C e D.
Pouco mais da metade dos trens foram realmente modernizados.

Linha 2- Verde:
Nesta linha, a promessa era a extensão do trecho até Guarulhos (antes intitulada de Linha 15- Branca). A previsão para o início das obras era para 2013 e prazo de entrega para 2018.
As obras no trecho não iniciaram. 

Linha 4- Amarela:
Projetada em meados de 1940, teve o início das obras em 2004, com prazo de entrega da primeira fase para 2006 e, segunda fase para 2009. Diversos acidentes aconteceram na construção da linha, entre eles a cratera de Pinheiros, que foi o principal, e contribuíram para o atraso no cronograma.
Atualmente, seis das onze estações foram construídas e funcionam.
  
Linha 5- Lilás:
Projetada em 1990, teve início das obras em 2001 e entrega do primeiro trecho em 2002, quando ainda era operada pela CPTM. O início da expansão iniciaria em 2008 e o prazo de entrega da linha toda era 2013.
Apenas uma das onze estações da expansão foi entregue.

Linha 6- Laranja:
Projetada em 2008, tinha o início das obras previsto para 2010 e prazo de entrega da primeira fase (até a estação Água Branca) para 2012. A segunda fase (até São Joaquim) ficaria para 2015.
Até hoje, ocorreram algumas desapropriações e um churrasco em Higienópolis.

Obras de modernização da CPTM:
Em muito tempo, apenas alguns metros de rede aérea e vias sofreram reformas e, cerca de 20 estações (que estavam em um projeto), não foram modernizadas e adaptadas.

Linha 9- Esmeralda:
Duas estações (Mendes-Vila Natal e Varginha) foram prometidas para 2012.
As obras iniciaram em ritmo lento no final de 2013.

Linha 10- Turquesa:
Completamente na contra mão do desenvolvimento e expansão dos transportes em massa, a Linha 10 sofreu uma diminuição de cinco estações nos últimos anos.

Linha 13- Jade:
Já prometida há muitos anos, a linha que ligaria a capital ao aeroporto de Guarulhos teve a conclusão das obras previstas entre 2012 e 2014.
Até agora, foram movidos alguns tratores.

Linha 14- Ônix:
Também prometida há muitos anos, não deixou de ser um nome e um desenho no mapa.

Linha 15- Prata (Monotrilho)
Em obras desde 2009, o primeiro Monotrilho de São Paulo seria construído em três fases. Duas dessas fases já deveriam ter sido entregues.
Atualmente, a linha está em testes com apenas duas estações construídas.

Linha 17- Ouro:
As obras da linha que ligaria o aeroporto de Congonhas à rede Metroviária, tiveram início em 2011 (deveria ser em 2010, mas teve um ano de atraso) e, previsão de entrega para 2013.
Nenhuma estação foi construída.

Linha 18- Bronze (Metrô do ABC)
Linha de Metrô no ABC já é considerada utópica. Desde 1990, todos os anos de eleição, são anos em que a linha “começará a ser construída”.
Tal linha nunca saiu do papel e seu projeto é questionável. Possui falhas como passar dentro de um shopping.
  
TAV- Trem de Alta Velocidade (Campinas-Luz-Rio de Janeiro)
O Trem Bala brasileiro foi prometido em 2009, pela então candidata à presidência Dilma Rousseff. A conclusão do mesmo era prevista para antes da Copa.
Hoje, o TAV não é sequer citado, nunca moveram uma pá para a construção.

MobilidadeSP
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...