quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Mais um escritório americano entra com ação coletiva contra a Petrobras


Imagem: Divulgação
Mais um escritório americano de advocacia, o Rosen Law Firm, ingressou com uma ação coletiva, nesta terça-feira, contra a Petrobras, na Justiça Federal dos Estados Unidos. Ele competirá com o Wolf Popper pela representação dos investidores que compraram papéis da Petrobras negociados na Bolsa de Nova York entre 20 de maio de 2010 e 21 de novembro deste ano.


O argumento do Rosen Law Firm é semelhante ao dos advogados do escritório Wolf Popper: a petrolífera brasileira “falhou em expor um alto nível de corrupção na companhia, incluindo um esquema multibilionário de propina e lavagem de dinheiro”, além de ter superfaturado equipamentos e propriedades em suas demonstrações financeiras.

Leia também: 

Também são convocados nesta ação coletiva os compradores das American Depositary Receipts (ADRs) da Petrobras. O Rosen Law Firm informou em comunicado, nesta terça-feira que os interessados em servir como “reclamante principal” (lead plaintiff) para o processo devem se apresentar até o dia 6 de fevereiro.

A ação do Wolf Popper, capitaneada por um investidor chamado Peter Kaltman, já tem dez fundos brasileiros segundo André Almeida, sócio-fundador do Almeida Advogados, escritório brasileiro que colabora com o Wolf Popper, autor da ação nos Estados Unidos.

Veja também: 









O Globo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...