segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Moro faz a própria defesa ao CNJ sobre guerra de decisões para manter Lula preso


Imagem: Leonardo Benassatto / Reuters
Diferentemente dos juízes federais João Pedro Gebran Neto e Rogerio Favreto, do TRF-4, Sergio Moro não constituiu advogado para prestar informações ao CNJ, que apura a guerra de decisões num domingo de plantão para soltar e manter Lula preso.

Moro entregou sua defesa ao CNJ há cerca de dez dias. A corregedoria do conselho pediu explicações sobre a atuação dos três juízes que se enfrentaram na ocasião.

Leia também: 
Alckmin pode perder 36% do tempo de TV
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...