sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Rivais identificam falha na documentação da coligação de Alckmin e estudam impugná-la no TSE


Imagem: Pedro Ladeira / Folhapress
Grande ativo da candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência, a coligação montada pelo tucano deve ser questionada por adversários na Justiça Eleitoral, informam Daniela Lima e Thais Arbex. Ao menos um partido estuda entrar com a ação, o MDB.


Segundo emedebistas que analisaram os documentos do registro de Alckmin, ao menos três siglas que se aliaram ao PSDB deixaram de atualizar as atas de suas convenções, o que teria gerado falhas na formalização do apoio ao tucano.

Leia também: 
Na cadeia, Eduardo Cunha divulga carta nas redes sociais e defende candidatura de Lula

Os especialistas ouvidos pelo Painel, da Folha de S. Paulo, dizem que, a princípio, essa deficiência nos documentos não poderia mais ser sanada. Uma decisão judicial desfavorável a Alckmin poderia levar à perda do tempo de TV do tucano na propaganda eleitoral e consequente redistribuição destes minutos entre seus adversários.

A aliança de Alckmin é vista como o mais poderoso ativo eleitoral do tucano. Por ter obtido apoio do chamado centrão, ele ficou com quase metade de todo o horário eleitoral. Procurado, o advogado do tucano na Justiça Eleitoral, Ricardo Penteado, disse que entende “que a coligação está absolutamente regular”. “Se a Justiça Eleitoral entender necessário, documentos outros podem ser apresentados.”

As siglas devem decidir se levam o questionamento a frente até a meia-noite desta sexta (17).

Veja também:




Painel
Folha de S. Paulo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...