quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Gilmar Mendes manda soltar ex-presidente da Dersa Laurence Casagrande


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou nesta terça-feira (4) soltar Laurence Casagrande, ex-presidente da Dersa (estatal paulista que administra rodovias estaduais).


A prisão de Laurence Casagrande foi decretada em junho pela Justiça Federal de São Paulo na operação da Polícia Federal que apura desvios nas obras do Rodoanel.

Leia também: 

Ao mandar soltar o ex-presidente da Dersa, Gilmar Mendes determinou as seguintes medidas cautelares:

  • Obrigatoriedade de comparecimento periódico em juízo no prazo e nas condições a serem fixadas pelo juízo da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo;
  • Proibição de acesso ou frequência aos prédios e dependências do Dersa, a outros prédios do governo do estado de São Paulo que possam ter relação com os fatos apurados na ação penal;
  • Proibição de manter contato com os demais investigados, por qualquer meio;
  • Proibição de deixar o país, devendo entregar o passaporte em até 48 horas.


Laurence Casagrande já presidiu a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e, no governo Geraldo Alckmin (PSDB), foi secretário de Transportes e Logística do estado.

Alckmin renunciou ao governo de São Paulo em 6 de abril e é o candidato do PSDB à Presidência da República.

Na entrevista concedida ao Jornal Nacional em 29 de agosto, Alckmin falou sobre a prisão de Laurence Casagrande:

"Eu assumi o governo em 2011, nomeei um promotor de Justiça, aliás, mais do que promotor, um procurador de Justiça do estado, para secretário de Logística e Transporte do estado. Ele escolheu o Laurence Casagrande, que é um homem sério, correto, para presidente da Dersa. Ele foi o presidente da Dersa, fez uma belíssima obra", declarou o candidato.

O que diz a defesa

Após a decisão de Gilmar Mendes, o advogado de Casagrande, Eduardo Carnelós, divulgou a seguinte nota:

"Nestes tempos tristes em que impera a Banalidade do Mal, de que falou Hannah Arendt, em que se considera normal a manutenção na prisão, sem nenhum fundamento, dum homem de bem, é um alento receber a notícia de que o Ministro Gilmar Mendes deferiu o pedido de extensão para devolver Laurence ao convívio de sua família e seus amigos."

Veja também:




Mariana Oliveira
G1
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...