terça-feira, 23 de outubro de 2018

Mourão diz que vai processar Geraldo Azevedo por mentira que foi repetida por Haddad


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O General Hamilton Mourão, vice na chapa de Jair Bolsonaro, disse que vai processar o cantor e compositor Geraldo Azevedo, que o acusou, de tê-lo torturado durante o regime militar. 

Geraldo Azevedo foi preso em 1969, quando Mourão tinha apenas 16 anos. Ao jornal O Estado de S. Paulo, o cantor admitiu que o general nunca o torturou. Não obstante, o candidato petista Fernando Haddad repetiu a acusação, que já tinha sido amplamente desmentida, dizendo que Mourão foi torturador durante a ditadura brasileira: “Bolsonaro nunca teve nenhuma importância no Exército. Mas o Mourão foi, ele próprio, torturador. O Geraldo Azevedo falou isso”. 

Leia também: 

Quando perguntado sobre o emprego da palavra “fascista” para classificar o oponente, Haddad voltou a repetir a mentira: “Ele tem como vice um torturador. Tem como ídolo um torturador, que é (o general Brilhante) Ustra. Para mim, isso é fascismo. Se vocês quiserem dar outro nome pra adocicar o Bolsonaro... Estamos diante de um bárbaro, que não respeita ninguém há 30 anos. É o pior dos porões”.

Veja também: 









Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...