terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Corte Penal Internacional designa três juízes para investigar Nicolás Maduro por crimes contra a humanidade


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A Corte Penal Internacional designou três juízes para investigar o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, por crimes contra a humanidade. 

Os nomeados foram o húngaro Peter Kovács, o francês Marc Perrin e a belga Reine Adélaide Sophie.


Ouça: 




Através de uma comunicação entregue em 27 de setembro de 2018 na sede da Corte Penal Internacional, em Haia, seis países solicitaram uma investigação sobre o cometimento de crimes contra a humanidade no governo de Nicolás Maduro, a partir de 12 de fevereiro de 2014. O pedido foi assinado pelos chefes de Estado da Argentina, Colômbia, Chile, Paraguai, Peru e Canadá. 

Leia também: 
Juíza nega visita de comissão de senadores a Lula na cadeia
Ricardo Arruda coloca o 'dedo na cara' de deputados que estão sabotando o Escola Sem Partido

O presidente da Colômbia, Ivan Duque, elogiou a designação dos juízes. “Comemoro que hoje se já se fale da designação de juízes para investigar o ditador que governa a Venezuela. Denunciei esse regime enquanto era senador, com o apoio de 76 senadores da Colômbia e 55 parlamentares chilenos”, lembrou Duque. 

Segundo os documentos do tribunal, há acusações de que “as forças de segurança do Estado usam com frequência força excessiva para dispersar e reprimir manifestações, e prenderam ou detiveram milhares de membros reais ou aparentes da oposição, alguns dos quais teriam sido submetidos a graves abusos e maus-tratos”. Segundo a organização Foro Penal, atualmente há 288 presos políticos na Venezuela. A lista foi confirmada pelo secretário-geral da OEA, Luis Almagro.

Veja também: 








Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...