sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Veja quando Bolsonaro denunciou assassinato cometido por grupo de Dilma e petistas assistiram calados


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
"Ninguém foi preso no período militar por pensar diferente. Sequestrar autoridades não é pensar. Assaltar bancos, como Dilma Rousseff assaltou largamente. (...) Explodir guaritas como a que matou Mário Kosel Filho em São Paulo. Não é pensar isso daí. É executar. E o grupo que explodiu foi o VAL-Palmares de Dilma Rousseff, por isso que ela não deixa ter acesso ao seu processo no STM", afirmou o presidente eleito Jair Bolsonaro em resposta ao Deputado Henrique Fontana, do PT, durante contenda em 2015. "Sem argumentos para defender a roubalheira do seu partido, calunia as Forças Armadas e vitimiza marginais de esquerda que queriam impor a ditadura do proletariado no Brasil", resumiu Bolsonaro. Assista ao vídeo:
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...