quinta-feira, 21 de março de 2019

Senador Lasier Martins lê lista de acusações de crimes contra Gilmar Mendes elaborada por Modesto Carvalhosa em pleno Congresso



O senador Lasier Martins realizou um discurso impressionante no Senado Federal ao ler a extensa lista de acusações de crimes que teriam sido cometidos por Gilmar Mendes, ministro do STF. O rol foi elaborado pelo jurista Modesto Carvalhosa, autor de pedido de impeachment de Gilmar Mendes.

"Então, nós vamos aguardar que isso aconteça. Mas, enquanto isso – e é aqui que eu centro mais esse meu pronunciamento –, é o pedido de impeachment, é o 10º pedido de impeachment nos últimos três anos contra o Ministro Gilmar Mendes, e de várias procedências. Não é apenas de uma pessoa. Alguém pode dizer: 'Mas é o Carvalhosa?'. Não, o Carvalhosa tem um pedido no ano passado e tem esse de agora. E os outros oito são de outras pessoas, de outros Estados e por outras razões. Eu tive a oportunidade de dar uma olhada, dar uma lida nos argumentos do Dr. Carvalhosa, que arrola 32 fundamentos para o seu impeachment. Entre outros, diz o jurista Carvalhosa: 'Gilmar Mendes cometeu crime de responsabilidade ao agir partidariamente em favor do seu irmão, Chico Mendes, quando este foi candidato a prefeito de Diamantino, no Mato Grosso. O Ministro exerceu influência junto à CBF para obter doação às campanhas dele em 2000 e 2004'. Não seria razoável que um ministro, do alto da sua função, fosse pedir verba para a campanha do irmão. Não combina com a posição do Ministro", encetou o senador. 

"Outro. Gilmar Mendes cometeu o crime de responsabilidade ao não se declarar impedido no julgamento em relação à instituição de ensino Uned, no Mato Grosso, fundada pelo Ministro e que obteve autorização do Ministério das Comunicações para transmitir sinais da RedeTV. O que se sabe é que não pode o Ministro ter essa liberalidade.
Outro. Gilmar Mendes cometeu crime de responsabilidade em 2007 ao proferir julgamento, sem se julgar impedido, em um caso envolvendo o grupo Bertin, para favorecer interesses pessoais e políticos da empresa hoje pertencente ao Grupo JBS.
Outro. Gilmar Mendes cometeu crime de responsabilidade quanto atuou em favor da nomeação de Paula Crisóstomo para o cargo em comissão de assessora-chefe do Supremo. Ela é esposa e sócia de Marcos Tozzatti, assessor e sócio do então Ministro dos Transportes Eliseu Padilha, também sócio fundador da Uned, com Gilmar, empresa administrada pela irmã desse. São relações espúrias, em que não cabe participação do Ministro.
Outro. Gilmar Mendes cometeu crime de responsabilidade quando atuou no Supremo para favorecer Éder de Moraes Dias, ex-Secretário da Fazenda do Mato Grosso, e o ex-Governador Silval Barbosa, acusado de esquema criminoso de corrupção.
Outro item. Gilmar Mendes cometeu o crime de responsabilidade ao conceder habeas corpus por três vezes, entre 2015 e 2016, a José Riva, réu de cem ações – cem ações! – e com condenações de mais de 26 anos de prisão. E deu habeas corpus! Outro: Gilmar Mendes cometeu o crime de responsabilidade ao conceder soltura de clientes do escritório de sua esposa, Guiomar Mendes, como foi Eike Batista.
E por aí vão. O rol é bastante grande: são 32.", completou Lasier. Assista ao vídeo.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...