quinta-feira, 11 de abril de 2019

Moro ‘destroça’ velha imprensa: ‘nenhuma das perguntas feitas na pesquisa diz respeito ao projeto de lei anticrime’


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, respondeu ao jornal Folha de S. Paulo, que afirmou, em manchete, que a maioria da população seria contrária a pontos-chave do pacote anticrime proposto por ele, segundo uma pesquisa realizada pelo instituto Datafolha. Moro explica: “nenhuma das perguntas feitas na pesquisa diz respeito a medidas constantes no projeto de lei anticrime”. 


Ouça: 


Leia as considerações do ministro Sérgio Moro: 

Pesquisa do Datafolha rendeu manchete na Folha de São Paulo, “maioria é contra pontos-chave de pacote anticrime de Moro”. Bem, nenhuma das perguntas feitas na pesquisa diz respeito a medidas constantes no projeto de lei anticrime.
Por exemplo, nada há no projeto que defenda licença para policiais atirarem em inocentes ou mesmo em suspeitos ou que episódios assim não devam ser investigados. Em nenhum lugar defende-se que pessoas simplesmente por estarem nervosas possam atirar em alguém e permanecer impunes.
Leia também:
‘Se o Senado não é competente para apurar crimes de ministros do Supremo, quem é?’, questiona Janaína Paschoal
CCJ vota pelo arquivamento da CPI da Lava Toga; decisão será do Plenário do Senado

Pesquisas de opinião são importantes para auxiliar na construção de políticas públicas. Ainda espero que alguma possa ser feita sobre o projeto de lei anticrime e seus pontos chaves: medidas simples e eficazes contra corrupção, crime organizado e crimes violentos.
Uma sugestão: perguntar sobre a opinião das pessoas acerca da execução imediata da condenação criminal após julgamento por Corte de Apelação, um ponto fundamental do projeto. Acusados poderosos manipulam o sistema de recursos para evitar punição mesmo quando culpados.
Ou se homicidas e feminicidas devem ser presos logo após a condenação por um Tribunal do Júri ou se devem esperar o trânsito em julgado que pode levar vinte ou trinta anos. Outro ponto importante do projeto.
A pesquisa mal feita apenas reforça a necessidade de continuar explicando aqui no Twitter o projeto de lei anticrime. Volto às explicações em breve.

Pouco após a publicação das considerações iniciais, Moro se corrigiu, lembrando que já há uma pesquisa que questionou a população sobre o projeto. Na pesquisa, feita pelo Instituto DataSenado, 82% dos brasileiros acreditam que as mudanças propostas pelo pacote anticrime trarão benefícios para o Brasil, e 74% são favoráveis à prisão após condenação em segunda instância ou até mesmo antes. 

Moro disse: “Em mensagem anterior mais cedo, cometi um erro e peço desculpas. O Instituto DataSenado já fez uma pesquisa correta sobre o índice de conhecimento e de aprovação do projeto de lei anticrime. Perguntas sobre o projeto mesmo e não sobre outra coisa”. A pesquisa do DataSenado pode ser acessada neste link

Veja também: 







Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...