quarta-feira, 3 de julho de 2019

Palocci confirma que Lula usou o BNDES para dar R$ 500 bilhões às ‘campeãs nacionais’ e conseguir propina para financiar campanhas


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O ex-ministro Antonio Palocci prestou depoimento à CPI do BNDES ontem, a portas fechadas, e confirmou que o ex-presidente Lula utilizou o banco de desenvolvimento para o financiamento de países “amigos” do PT e que escolhia as empresas “campeãs nacionais” para receberem recursos praticamente ilimitados e, em contrapartida, gerar propina para o partido e seus aliados, financiando campanhas eleitorais no Brasil e no exterior. 


Ouça: 


A deputada Paula Belmonte, que participa da CPI, relatou, pelas redes sociais: 

A presença do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci na CPI do BNDES, mesmo que de forma sigilosa, foi importantíssima para esclarecer pontos sobre empréstimos duvidosos concedidos pelo Banco, entre 2003 e 2015. Hoje o ex-ministro tratou apenas do caso de Angola.
Palocci explicou como funcionava o esquema de corrupção, que tinha como objetivo financiar campanhas eleitorais e que envolvia não apenas o Brasil, mas outros países alinhados ao PT. O esquema abastecia candidaturas com ideologia semelhante ao governo brasileiro à época.
O depoimento de Palocci confirmou o que suspeitávamos: as pessoas que estavam à frente do BNDES emprestavam para as campeãs nacionais e garantiam assim "propina" (termo usado por ele) ao grupo político, já conhecido pelos brasileiros.

Leia também: 
Lula foi condenado com base em ‘farto material probatório’, diz força-tarefa da Lava Jato

A deputada também compartilhou notícias que informam que o ex-ministro confirmou o envolvimento de Guido Mantega, Luciano Coutinho e Paulo Bernardo, além de afirmar que Lula teve participação decisiva nas decisões de realizar empréstimos às ditaduras “amigas”. 

O site O Antagonista, citado pela deputada, também afirmou que “além de apontar Lula como o grande articulador do esquema de corrupção no BNDES, Antonio Palocci disse na sessão secreta da CPI que as gestões do PT distribuíram para as empresas amigas nada menos que R$ 500 bilhões”. 

Veja também: 








Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...