terça-feira, 13 de agosto de 2019

Candidato de Kirchner à Presidência na Argentina xinga Bolsonaro e porta-voz responde jornalista



O porta-voz da Presidência, General Otávio Rêgo Barros, falou a jornalistas sobre as realizações do governo. Barros relatou que o Ministério de Minas e Energia criou novas medidas regulatórias que objetivam assegurar a estabilidade de barragens de rejeitos de mineração. As normas proibiram o uso de barragens elevadas “a montante”. Barros também enfatizou o lucro obtido pela Eletrobrás no segundo trimestre, de 5,5 bilhões de reais, comparado com 1,3 bilhão no mesmo período em 2018. 


Questionado sobre os resultados das eleições primárias na Argentina e sobre declarações do candidato da chapa de Cristina Kirchner, o porta-voz afirmou que o presidente não pretende responder a provocações de candidatos, mas naturalmente acompanha com interesse a corrida eleitoral no país vizinho e se posiciona favoravelmente aos candidatos que defendem os valores da democracia.


Questionado se havia risco de reversão no acordo entre o Mercosul e a União Europeia, o porta-voz afirmou que governos não alinhados com os ideais de livre comércio podem, de fato, fazer o Mercosul regredir ao estado a que se reduziu quando foi dominado pelos governos de esquerda na América Latina. 


O porta-voz lembrou ainda que o presidente tem a expectativa de que o Senado aprove rapidamente a reforma da Previdência, que já foi discutida à exaustão na Câmara e aprovada em dois turnos. Barros enfatizou que a demora na aprovação prejudica os brasileiros e afirmou que Bolsonaro não comentaria recentes declarações da presidente da CCJ, Simone Tebet. O porta-voz também lembrou que o Parlamento ainda não apreciou o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro, impedindo avanços na promoção da segurança pública. 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...