quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Senador petista se descontrola e grita com deputada que defendeu Bolsonaro de acusações infundadas



Em participação na CPMI das "Fake News", também conhecida como "CPI do Cyberbullying" e "CPI da Censura", o senador petista Humberto Costa se descontrolou e gritou com a deputada federal Caroline de Toni, do PSL - partido do presidente Jair Bolsonaro -, em resposta à sua defesa do presidente Jair Bolsonaro e da liberdade de expressão nas redes sociais. 

Conforme Humberto Costa, é preciso identificar os "fascistas" que criticam - em seus termos, "atacam" - o STF, a Câmara e o Senado.

"É por essas empresas [Whatsapp, Twitter, Facebook, Youtube]. Temos que saber como isso funciona. Se tem um grupo organizado para fazer, se não é. Do mesmo jeito, os 'fascistas' que atacaram o STF, o presidente do Supremo Tribunal Federal, a Câmara Federal, o Senado Federal, o Congresso Nacional, usaram que meio para fazer essas 'fake news'?", declarou o petista.

Caroline de Toni, Filipe Barros e Carla Zambelli ressaltaram que há nítido intuito de promover censura, intimidar cidadãos e utilizar a comissão como palanque político para autopromoção e para denegrir, com o uso de informações falsas, o presidente Jair Bolsonaro. "É nosso direito impugnar a existência dessa CPI por não haver fato determinado. (...) Quando vimos o autor do requerimento pedir a renúncia dessa comissão por ter sido desvirtuada por um acordo realizado. Vimos os deputados da oposição falarem da campanha do presidente Bolsonaro. A relatora também. Está muito claro o objetivo disso aqui. É um tribunal de exceção para julgar o presidente Bolsonaro, sua campanha!", salientou Caroline.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...