segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Trinta senadores se unem por CPI das ONGs na Amazônia, rebatem Macron e apoiam Alexandre Garcia - Gov. Bolsonaro



Em pronunciamento no Congresso Nacional, o senador Plínio Valério apoiou as concepções do presidente Jair Bolsonaro no que concerne à Amazônia, anunciou a união de trinta senadores por uma CPI de ONGs na Amazônia e aventou a posição do jornalista Alexandre Garcia.

"O Brasil não é mais colônia. Querem nos tratar como se fôssemos colônia. Lá em Manaus, com todo o respeito, eu tenho o maior respeito pelo amazonense e sou amazonense, eu sempre digo, Senador Anastasia, que nós amazonenses sofremos do complexo do colonizado: tudo o que é dos outros é melhor. E chegando a Brasília, aqui no Senado, eu deparo com o brasileiro com complexo do colonizado. Admira-me, eu não entro no mérito, que pessoas defendam, como Governadores, cada um com seu problema, cada um com sua necessidade. É estar de pires na mão, sim, quando você acena para a possibilidade de aceitar R$20 milhões, R$25 milhões, não são nem de dólares", relatou o parlamentar.

"Então, eu concordo com Alexandre Garcia quando ele reacende, realmente, essa coisa e instiga, dizendo que a gente sofre em falar isso do complexo do colonizado, de achar que a gente pode chegar lá e pedir ajuda. Ora! Ajudar é ajudar. Eu te ajudo para você fazer o teu melhor. Eu não te ajudo, Paim, para dizer: "Paim, estou te ajudando; você tem que fazer isso, e isso, e isso". Isso não é ajuda; é imposição", argumentou.

"Eu não sou bolsonarista, eu não fui eleito sob a égide do Bolsonaro, mas há que se concordar com ele, sim, quando ele fala de Amazônia. (...) A Amazônia precisa, sim, ser mantida e respeitada por nós. Por isso, a minha cruzada", complementou.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...