segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Porta-voz de Bolsonaro rebate jornalistas sobre Sínodo da Amazônia, Papa, soberania brasileira e ingerência internacional



O porta-voz da Presidência, General Otávio Rêgo Barros, falou a jornalistas sobre os eventos da semana. O porta-voz enfatizou a campanha de vacinação contra o sarampo, combatendo o surto de sarampo ocorrido neste ano. Barros também enfatizou os avanços na digitalização de serviços federais, lembrando que a meta de 400 serviços digitalizados foi atingida três meses antes do prazo estabelecido.

Os jornalistas da velha imprensa questionaram o porta-voz sobre a relação entre o Congresso e o Executivo, e as supostas negociações para a aprovação da reforma da Previdência em segundo turno no Senado. Barros reiterou que o governo respeita o Parlamento, assim como ocorre na derrubada dos vetos, e que todas as negociações do governo com o Parlamento são feitas de forma republicana.

Em relação ao sínodo da Amazônia, o porta-voz reafirmou que a soberania do Brasil sobre a Amazônia é inquestionável, lembrando que aqui no Brasil temos estudos, temos o domínio sobre a área, temos os ministérios debruçados sobre o tema com capacidade para responder às dúvidas que possam surgir sobre a Amazônia brasileira.

Questionado sobre os suspeitos do derramamento de petróleo na costa brasileira, o porta-voz confirmou que há relatos de ação de agentes estrangeiros, mas afirmou que “seria até leviano de nossa parte levantar nomes de determinados países”, acrescentando que, como chefe de Estado cônscio de seus deveres, Bolsonaro não vai adiantar qualquer coisa que não possa comprovar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...