sábado, 19 de outubro de 2019

Sergio Moro propõe presos trabalhando para custear despesas e reformas em prisões e apresenta redução drástica nos índices de crimes



Em pronunciamento na FIESP, Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, rebateu críticos ao aventar números significativos na redução dos índices de criminalidade nos mais diversos âmbitos. Ele expôs, ademais, modelos de parcerias público-privadas com a possibilidade de trabalho nos presídios: "Tem gerado não só maior grau de reabilitação e ressocialização, mas também propiciado recursos para a administração penitenciária, facilitando o custeio de reformas e melhorias nas unidades prisionais".

"Nós não tínhamos estatísticas criminais oficiais no Brasil. Tínhamos estatísticas nacionais de ONGS. Não tínhamos estatísticas oficiais. Desde março deste ano, completamos o sistema nacional de informações de segurança pública. As estatísticas oficiais têm apontado, não só as oficiais, mas também as realizadas por ONGs, que tem havido uma expressiva redução nos crimes em todo o país!", asseverou o ministro.

"É alvissareiro ter uma queda de 22% nos homicídios em comparação com o mesmo período do ano passado. Queda no roubo a cargas, no roubo de veículos. A gente tem a tendência de desconfiar de estatísticas oficiais, mas, como eu disse, também as estatísticas produzidas pelas ONGS - diga-se que a maior delas não muito simpática ao atual governo - têm apontado, também, a redução nesses índices", avaliou Moro.

No ensejo, ele frisou que ainda há muito a ser feito: "Isso decorre de ação mais enérgica dos estados, mas também da parte do Governo Federal. É claro que os números remanescentes ainda são muito altos. É cedo para abrir qualquer espécie de comemoração, mas, evidentemente, é um dado muito positivo".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...