sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Deputada de Bolsonaro denuncia 'ditadura da toga', detona defensores da 'bandidolatria', aponta contradições do STF e exige prisão em segunda instância



Em pronunciamento na CCJ da Câmara dos Deputados durante debate a respeito da prisão após condenação em segunda instância, a deputada federal Chris Tonietto, aliada do presidente Jair Bolsonaro e integrante do PSL, criticou com severidade a "bandidolatria" e assestou contradições em decisões do STF.

"Os olhos do povo brasileiro estão voltados para esta comissão. O Brasil está clamando pela prisão em segunda instância. Lugar de corrupto, de bandido, de ladrão, é na cadeia. O povo não aguenta mais tanta impunidade em nosso país!", asseverou.

"Estamos vivendo em um momento de esquizofrenia jurídica. O nosso STF, que deveria ser o guardião da Constituição, já mudou quatro vezes de posicionamento. Antes, o STF entendia que era possível o início da execução da pena antes do trânsito em julgado. Depois, de 2009 a 2016, mudou de opinião. Depois, de 2016 a 2019, o entendimento voltou a ser como era em 2009. Agora, voltou a não admitir a prisão em segunda instância", complementou.

"Vivemos em uma ditadura da toga. O STF rasga a Constituição Federal e o Parlamento acaba ficando subserviente. Temos obrigação moral, temos o dever de restabelecer a dignidade deste parlamento", conclamou a parlamentar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...