segunda-feira, 4 de novembro de 2019

General Mourão critica ataques da mídia a Bolsonaro e expõe interesse surpreendente de EUA e China no Brasil



No decurso de pronunciamento realizado em Alagoas, o vice-presidente da República, General Mourão, criticou a maledicência de setores da imprensa nacional contra o Governo Bolsonaro e expôs como o pragmatismo tem contribuído para o incremento das relações comerciais brasileiras.

"Tive a oportunidade de estar em Washington e Pequim. Atores importantes que estão com os olhos voltados para o Brasil. Conversei com diversas pessoas nos Estados Unidos que são formadoras de opinião. Tive a oportunidade de levar essas mesmas palavras a essas pessoas. A China nos escutou de uma forma muito acima do que a gente esperava, uma vez que sou vice-presidente, não sou o chefe de Estado. Fui recebido pelo próprio presidente e não tenho dúvida: A China, hoje, é o nosso maior parceiro comercial", salientou o oficial.

"Temos um superávit com eles a nosso favor de em torno de 30 bilhões de dólares. Nesse acirramento das tensões geopolíticas, temos de ser pragmáticos e flexíveis. Buscarmos sempre os interesses do Brasil. Como dizia Lord Palmerston, não existem amizades eternas e nem inimigos perpétuos. Existem nossos interesses. Temos de ser pragmáticos e flexíveis", complementou.

No ensejo, ele desabafou sobre a mídia ao elogiar recente discurso do presidente Bolsonaro: "O discurso do presidente Bolsonaro na ONU foi tratado como algo...Ele foi lá, tratou tudo da nossa visão. Soberania, economia livre, relacionamento com todos os países. Combate às tiranias, foi isso que o presidente tratou. Infelizmente, para parcela de nossa mídia, o copo está sempre meio vazio, jamais está meio cheio para essa turma".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...