quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Senadores se revoltam com 'teatro' para sabotar segunda instância, 'barbaridade' no STF e Lula solto



Em pronunciamento ao vivo, os senadores Oriovisto, Álvaro Dias e Lasier Martins denunciaram com veemência o "golpe" contra a prisão após condenação em segunda instância que estaria sendo perpetrado no Congresso Nacional.

"Pode-se mandar para a prisão de volta os que estão soltos e pode-se prender aqueles que estão sendo alvo de inquéritos. Aliás, Lula está sendo julgado agora no TRF4. Se não tivessem feito essa barbaridade no Supremo, seria prisão de novo, pois ele será condenado novamente", asseverou Álvaro Dias.

"Só para deixar muito clara essa vontade de enganar a população e os próprios senadores. Por que é tão evidente que estão querendo enganar? No dia 14 de fevereiro deste ano, protocolei uma PEC para colocar na Constituição a prisão em segunda instância. A juíza Selma, que é jurista, os melhores assessores deram pareceres. Ela estava avançando e ia ser votada. Para impedir que fosse votada, o Alcolumbre fez um projeto de lei", asseverou Oriovisto.

"Era furado, mas alteramos para tornar sério. Pegamos colaboração de Sergio Moro, de Simone Tebet, Anastasia, Rodrigo Pacheco. Fizemos um texto impecável e me convenci. Abri mão de minha PEC para aprovar este projeto de lei. Por quê? Para aprovar um projeto de lei, é muito mais fácil e rápido. Não precisa de 2/3. Esse pessoal ia passar o Natal na prisão. Todos concordaram, mas estudaram, viram a encrenca e voltaram atrás. Falaram que era melhor a PEC da Câmara", complementou Oriovisto. "Não vão votar coisa nenhuma! Se a população não se mobilizar...Estão fazendo um 'engana-trouxa', uma malandragem. Não vão votar a prisão em segunda instância nunca. O Brasil vai continuar um paraíso de bandidos!", alertou ele.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...