sábado, 25 de janeiro de 2020

Paulo Guedes se levanta contra 'máquina' que domina os brasileiros: 'Não vamos servir à máquina!'




Em coletiva de imprensa voltada a esclarecimentos a respeito de projeto para um novo pacto federativo, Paulo Guedes, ministro da Economia do Governo Bolsonaro, revoltou-se ao abordar a "máquina" que domina os cidadãos brasileiros. O evento ocorreu em 2019.


"É a forma como as lideranças políticas, em conversa conosco, sugeriram o fatiamento e o encaminhamento dessas reformas, mas há uma lógica econômica por trás que é integradora. Eu vou abordar a lógica integradora. A primeira é a criação desse marco jurídico, desse marco institucional. Existe um comitê histórico na estabilidade monetária brasileira", encetou ele.

"Já temos 30 anos de democracia e não descentralizamos os recursos. Pelo menos não na intensidade desejada. É verdade que parte das políticas públicas é atendida de forma descentralizada, mas a formulação é de forma centralizada. O Brasil é gerido por um software, um software que fica rodando, dá aumento para todo mundo, faz progressão automática de carreira e, no final, a classe política foi esvaziada de suas atribuições", salientou o ministro.

"Fica a população na rua roncando. A classe política tem que assumir a responsabilidade pelos orçamentos públicos. (...) A máquina não pode gastar mais consigo do que com a população. Hoje, é essa a situação. Na verdade, nós existimos para servir à máquina em vez de a máquina nos servir. Não queremos um Estado de autoridade que viva às nossas custas. Queremos um Estado que nos sirva!", ressaltou Guedes.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...