terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Paulo Guedes detona privilegiados: 'Recebe R$60 mil e quer aumento enquanto o país está mal' - Gov. Bolsonaro



Em participação na Comissão de Orçamento da Câmara dos Deputados, Paulo Guedes, ministro da Economia do Governo Bolsonaro, assestou injustiças recorrentes no Estado Brasileiro e explicou como pretende mudar esta situação. O pronunciamento ocorreu em 2019.

"Se nós decidíssemos dormir no Brasil e acordar como funcionam os congressos dos EUA, da Alemanha, da Inglaterra, onde não tem nada indexado e o Congresso analisa todo ano, chega ao fim do ano, chega e diz que teve inflação de tanto, decide que vai reajustar os benefícios públicos e não vai reajustar os salários do funcionalismo", encetou o ministro.

"Afinal de contas, subiram 17 anos seguidores, 20 a 30% acima da inflação, estão bem acima da média do Brasil. E vamos aumentar as aposentadorias mais baixas. Ora, o Congresso poderia fazer isso a qualquer momento. Isso valoriza enormemente o Congresso", propugnou Guedes.

Conforme Paulo Guedes, é preciso que o Brasil desative um "software" que toma decisões "automáticas". "Hoje, não é assim. É um software que fica rodando. O Brasil está mal, está pobre, com o PIB caindo dois anos seguidores e um sujeito privilegiado, com salário de R$60 mil, trabalha em empresa privada ou como um juiz do Judiciário, o salários sobe 6% porque a inflação foi 6%. O salário de um monte de gente subiu quando teve inflação de 11%. O de um monte de gente caiu e privilegiados com aumento", asseverou.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...