terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Senador Girão empareda Alcolumbre por impeachment no STF, denuncia 'caixa-preta' do Judiciário e exige Lava Toga



Em pronunciamento no Senado Federal, o senador Eduardo Girão protestou diante do "engavetamento" de pedidos de impeachment relacionados a ministros do STF, denunciou a existência de uma "caixa-preta do Judiciário" e exigiu a implantação da "CPI Lava Toga".

"Não dá para você confiar em um país, investir em um país, obedecer às leis de um país que não se dá ao respeito com a sua Corte Suprema. Não falo isso jogando pedra em ninguém, muito pelo contrário. A gente sabe que há bons ministros no Supremo Tribunal Federal, no STJ, a gente sabe que há. São a maioria, mas alguns que estão ali, pela obscuridade que não é analisada por esta Casa – e aí a gente faz uma mea-culpa", encetou ele.

"Esta Casa tem 216 pedidos de impeachment engavetados na Presidência – pedidos de impeachment legítimos, com documentos, com vasta documentação, com indícios –, que precisam ser analisados. Nós já tivemos Presidentes da República, no Executivo, "impeachmados", tivemos Senadores cassados, tivemos Deputados cassados. Ótimo! Parlamento, Executivo, mas cadê o Judiciário? Por que ninguém ousa abrir a caixa-preta do Judiciário do Brasil?", protestou o senador.

"Então, CPI da Lava Toga sim, vai acontecer. O quanto antes, vai ser melhor para a redenção deste País. Essa reforma, que é uma reforma moral, ética, é a mãe de todas as crises que a gente viu. Estou convencido disso em pouco mais de um ano de mandato: estou convencido de que é o guarda-chuva da corrupção neste País, onde a lei não é para todos ainda", ressaltou o parlamentar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...