quinta-feira, 5 de março de 2020

Delegado Éder Mauro confronta após Alexandre Frota atacar Bolsonaro e Eduardo na CPMI Fake News



Em participação na CPMI Fake News, também conhecida como "CPI da Censura", o deputado federal Delegado Éder Mauro, aliado do presidente Jair Bolsonaro, retrucou ataques a Eduardo Bolsonaro e ao presidente proferidos na CPMI por parlamentares de esquerda e por Alexandre Frota.

"Eu vejo por todos que vieram falaram aqui do Hans, falaram da Patrícia. Eu quero aqui ratificar, Sr. Presidente, que seja levado à mesa da Presidência a ratificação do Deputado Carlos Jordy em relação ao convite da jornalista Patrícia. Sim, da jornalista Patrícia, porque eu faço questão que seja no mesmo dia que seja também convidado o Sr. Hans para que eles sejam acareados aqui. É importantíssima a acareação deles aqui, se é que a gente quer poder chegar em alguma coisa porque eu vejo a CPI tão desgastada", encetou ele.

"E vocês querem uma prova cabal de que esta CPI está perdendo sentido e está desgastada? O discurso da esquerda está tão fraco, não existe mais nenhuma evidência e empoderamento da esquerda em atacar nada que não é o perfil deles. Eles já estão sem discurso até de perguntas. Não conseguem perguntar nada plausível às pessoas que aqui estão", salientou ele.

"Ladrões! Ladrões deste País! Que, em nome da cultura, roubavam este País! E agora, inclusive com uma grande artista, com uma grande atriz, que hoje assumiu a Secretaria de Cultura, vai-se mandar o dinheiro não para esses ladrões, para esses fum* que se passam por artistas... Mas, agora, o dinheiro da Lei Rouanet vai para o repentista, vai para o palhaço na rua, que está iniciando, vai para pequenas oficinas de bairro, para dar incentivo a verdadeiros artistas, que querem e precisam do dinheiro. E é isso que deixa a esquerda tiririca! Eles não aceitam. Acabou a mamata! Acabou a mamata!", frisou o delegado.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...