quinta-feira, 30 de abril de 2020

Bolsonaro alerta Alexandre de Moraes: ‘Ontem quase tivemos uma crise institucional. Faltou pouco’





Ao sair do palácio do Alvorada esta manhã, o presidente Jair Bolsonaro conversou com a imprensa e fez duras críticas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que impediu a nomeação do diretor-geral da Polícia Federal em uma decisão monocrática. Bolsonaro afirmou que já falou com o novo AGU para recorrer da decisão do ministro, e afirmou: “no meu entender, foi uma decisão política”. O presidente afirmou ainda esperar que a decisão do recurso seja tão rápida quanto foi o julgamento da liminar. 




O presidente afirmou que está discutindo um novo nome, para que a Polícia Federal possa realmente ter isenção e proteger o Brasil como sempre fez. O presidente disse que, com sua decisão, o ministro Alexandre de Moraes quase causou uma crise institucional no País, e fez um apelo a que todos respeitem a Constituição. 

Bolsonaro questionou se o ministro pretende tirar Alexandre Ramagem de seu cargo na ABIN. O presidente disse: “eu pergunto, sr. Alexandre de Moraes: o senhor vai retirar o Ramagem da Abin? Aguardo de V. Exa. uma canetada para tirar o Ramagem da Agência Brasileira de Inteligência. Para ter coerência”.

Questionado sobre o avanço da epidemia, Bolsonaro disse: “o STF decidiu que as medidas para achatar a curva caberiam aos governadores e prefeitos. Não achataram a curva! A curva está aí”, e questionou os números reportados, lembrando que, em São Paulo, há uma ordem para listar óbitos como se fossem causados pela doença mesmo sem evidências. 

O presidente não poupou críticas ao governador de São Paulo, João Dória, afirmando que ele faz “politicalha em cima de vírus” e zomba das famílias que perderam seus entes queridos ao usar a pandemia para fazer política. 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...