domingo, 26 de abril de 2020

Bolsonaro mostra vídeo de policial federal e afirma: ‘lamentavelmente o ex-ministro mentiu’





O presidente Jair Bolsonaro divulgou um vídeo em que a presidente do Sindicato dos Policiais Federais em São Paulo, Susanna Val Moore, afirma que, independente da saída de Sérgio Moro e de Maurício Valeixo, a Polícia Federal seguirá agindo com independência porque essa é, há muito, uma característica da instituição. 

Bolsonaro disse: “Lamentavelmente o ex-ministro mentiu sobre interferência na Polícia Federal. Nenhum superintendente foi trocado por mim. Todos foram indicados pelo próprio ministro ou diretor geral. Para mim os bons Policiais estão em todo o Brasil e não apenas em Curitiba, onde trabalhava o então juiz. Vídeo: Dra. Susanna Val Moore, Pres. do Sindicato dos Policiais Federais em SP”.

O Sindicato dos Policiais Federais em São Paulo divulgou uma nota pública em que afirma que a autonomia da Polícia Federal não é ameaçada pelas mudanças. Leia: 

O Sindicato dos Policiais Federais do Estado de São Paulo (SINDPOLF/SP) vem a público esclarecer que, apesar de a Presidência da República ter a prerrogativa constitucional de exonerar e nomear o ministro da Justiça e o Diretor Geral da Polícia Federal, o órgão já detém autonomia investigativa e técnico-científica, asseguradas em lei.
Todas as investigações da PF passam pelo crivo do Ministério Público Federal, que é o titular da ação penal e realiza o controle externo da atividade policial, bem como do Poder Judiciário, responsável pelo acompanhamento de inquéritos, autorização de buscas, apreensões, quebras de sigilos telefônicos e outros meios de investigação e, em especial, valoração das provas de autoria e materialidade de todos os crimes apurados.
A independência da PF nas investigações pode ser comprovada em suas inúmeras operações, prisões, apreensões de ativos e drogas, desarticulação de organizações criminosas, prisões de políticos e empresários, ao longo dos últimos 20 anos, de amplo conhecimento público, como por exemplo a Operação Lava Jato, que resultou na condenação de dezenas de políticos, agentes públicos, doleiros e empresários.
A PF possui independência financeira desde 1997 estabelecida em regimento interno e a autonomia orçamentaria em razão de uma portaria do regimento em interno em 2016.
O SINDPOLF/SP discorda da posição de outras entidades representativas de policiais que alegam falta de autonomia na PF, tentando aproveitar-se do clamor público contra a corrupção, para obter apoio para aprovação de oportunista PEC que promete uma “pseudo autonomia” para a PF – que nada mais é que um projeto corporativista para garantir privilégios à parcela de ocupantes de apenas um cargo na PF, que conta com a rejeição da maioria dos policiais federais.
Na oportunidade, o SINDPOLF/SP relembra que, há mais de 30 anos, os policiais federais reivindicam a aprovação de uma lei orgânica, que fortaleça ainda mais a atuação independente do órgão e valorize todos os seus servidores.
Susanna do Val Moore
Presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Estado de São Paulo (SINDPOLF/SP).


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...