sábado, 8 de agosto de 2020

Alexandre Garcia ‘põe o dedo na ferida’ sobre discurso da mídia quanto a ‘fake news’: ‘movimento comercial contra o fim de um monopólio da informação’



O jornalista Alexandre Garcia, em vídeo publicado em seu canal, questionou os interesses por trás da cruzada contra as chamadas “fake news”. Alexandre Garcia apontou que, em meio aos terríveis efeitos da pandemia, “dois dos três poderes da República têm como prioridade ‘fake news’”. 

O jornalista lembrou que a primeira “fake news” que ele consegue lembrar é de 1952, quando a maior revista da época, O Cruzeiro, publicou uma montagem fotográfica como se fossem “discos voadores na Barra da Tijuca”. 

Alexandre Garcia disse: “Desde então, não cesso de ver fake news em lugar de fatos e o estranho é que só agora o Supremo, a Câmara e o Senado passaram a se preocupar com isso. Parece mais um movimento comercial contra o fim de um monopólio da informação”.

O jornalista lembrou ainda que os grandes jornais da velha imprensa parecem ter tomado como padrão publicar fofocas e mexericos disfarçados de notícia, e apresentam seus pré-julgamentos aos leitores antes de mostrar os fatos. E apontou: “A preocupação do Congresso, no entanto, só visa as redes sociais. Exatamente o instrumento pelo qual todos ganharam voz. Todos ganharam voz, para reivindicar, desabafar, sugerir, opinar, criticar”.

Garcia explicou: “Como se trata de gente e não de anjos, também há ódios, mentiras, maus conselhos e ofensas. Pra esses, a própria comunidade digital tem os anticorpos: a capacidade de pesquisar e derrubar a mentira. De responder, de boicotar, de expor o ofensor”.

O jornalista também lembrou que já existem leis, e que, desde sua criação o Código Penal já previa os crimes de injúria, calúnia, difamação, ameaça… Alexandre Garcia questionou: “O que querem inventar então? A quem interessa calar a opinião? Restringir a liberdade de expressão? A censura prévia, o direito de defesa. Acusar de crime não previsto na legislação? Fica no ar o mau cheiro da fumaça de totalitarismo”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...