sábado, 1 de agosto de 2020

Parlamentares comentam ‘censura mundial’ de Alexandre de Moraes





A ordem de Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, para que o Facebook bloqueie os perfis de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em todo o mundo causou polêmica e alimentou o debate sobre a censura aberta praticada pela Corte. Diversos parlamentares comentaram a ordem. 

O senador Lasier Martins afirmou: “SUPREMO AUTORITARISMO MUNDIAL. Após descumprir decisão do ministro Alexandre de Moraes que mandava bloquear redes sociais internacionais de investigados por supostas fake news, o Facebook voltou atrás sob pena de ter incriminado o seu executivo brasileiro, além de multas altíssimas. Contudo, o Facebook afirmou que vai recorrer, pois considera a decisão de Moraes extrema, representando riscos à liberdade de expressão fora da jurisdição brasileira”.

O deputado Carlos Jordy disse: “O STF deveria mudar seu nome para Supremo Tribunal do Planeta. Até nas jurisdições de outros países Alexandre de Moraes está mandando. Joãozinho dono do globo terrestre. No Brasil, enquanto condenados por corrupção usam livremente suas contas de Twitter, pessoas investigadas por “fakenews” num inquérito inconstitucional têm suas contas excluídas”.

O deputado General Girão afirmou: “Nossa jovem democracia continua ameaçada. Se antes roubos eram cometidos por autoridades do Executivo na Era PT e PSDB, agora, estamos sujeitos aos desmandos da Corte Maior e da Oposição Raivosa e derrotada. Até quando o "elástico" vai suportar ser esticado? As decisões que têm sido tomadas pelo Min Alexandre de Morais ofendem o Estado Democrático de Direito. A desmoralização que o STF tem passado pode não acabar bem. É absurda a cegueira dos Ministros e Senadores. Querer dar ordens fora dos limites do Brasil é o fim dos tempos”.

O deputado Otoni de Paula alertou: “Não duvide do poder dessa gente do STF. Não tenho esperança nenhuma que algo mude nos próximos anos. Com um presidente do senado comprometido e senadores de cócoras, resta assistirmos o show de horrores, truculência e autoritarismo. Mesmo com protestos o Facebook teve que se curvar ante a decisão suprema. A rede social, disse que ‘a ordem judicial é extrema e representa riscos à liberdade de expressão fora da jurisdição brasileira’. Só com a renovação do senado em 22 haverá uma fagulha de esperança de mudança. Até lá vamos ver quem será o próximo preso ou qual de nós perderá o mandato pelo crime de opinião. Mergulhamos no obscurantismo judicial, que nos assemelham aos países ditatoriais”.

O deputado também comentou a atuação seletiva do Senado ao pretenderem convocar o ministro da Justiça. Otoni disse: “O senado quer ouvir o ministro da justiça por suspeitar de fabricação de dossiês. A nova ilação é acusar Bolsonaro de perseguição de opositores através da espionagem. Vamos ficar atentos, pode ser uma nova CPMI, semelhante a da Fake News que eles podem está fabricando com o claro objetivo de criar elementos para o impeachment do PR. Não vemos esse mesmo cuidado dos senadores em convocar o ministro Alexandre de Moraes para explicar a escalada de autoritarismo judicial apenas contra os aliados do presidente. ESPERO VER UMA REAÇÃO A ALTURA DO GOVERNO”.

A deputada Caroline de Toni explicou: 

O fantasma da censura assombra o Brasil como nunca antes e a sociedade brasileira precisa estar alerta.

Se no passado a censura era lenta e limitada, incidindo basicamente sobre jornais, TVs e redações, hoje há tecnologia para que ela alcance a todos os cidadãos na rede.
PLs de fake news, CPIs de fake news, rankings de fake news, investigações de fake news... e ninguém explica quais são as fake news e quem as determina. Esse é o cenário de obscuridade e incertezas perfeito para a restrição das liberdades de expressão e de imprensa.
Aliás, sistemas de censura nunca miram em fake news e mentiras. Ao contrário, sempre miram na OPINIÃO e na VERDADE.
Esqueça o debate sobre fake news, é a VERDADE que está em jogo, é ela que preocupa e tira a paz dos donos do poder e que será solapada por uma ‘verdade oficial’.
‘Verdade oficial’, essa sim, é a verdadeira e institucionalizada fake news ou, como preferirem chamar, é a ‘fake news oficial’.
Onde quer que tenha sido implementada (e só o foi em ditaduras) ela serviu para oprimir e desinformar o povo.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...