sábado, 12 de setembro de 2020

Eduardo Bolsonaro escancara como Alexandre de Moraes, do STF, está perseguindo jornalistas e conservadores



Em pronunciamento durante encontro do partido Aliança pelo Brasil, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, apontou como o ministro Alexandre de Moraes, do STF, está perseguindo vozes dissonantes de maneira análoga à perseguição perpetrada por Nicolás Maduro na Venezuela.

O deputado principiou: "O Jean Wyllys falou que o Brasil ia virar uma ditadura. Quantos jornalistas o Jair Bolsonaro mandou prender com a Polícia Federal? Quanta imprensas o Exército colocou o pé na porta e mandou fechar? Algum partido, algum deputado foi censurado pelo presidente Jair Bolsonaro?".

Neste contexto, ele comparou a conduta do presidente com os atos de Alexandre de Moraes, do STF: "Agora, deixe fazer outras perguntas. Quantos conservadores foram presos pelo STF por tweetar? Quantos deputados tiveram seu sigilo quebrado sem ter nenhum crime comprovado ou, por vezes, sequer saber qual acusação está sofrendo? Quantos jornalistas foram presos por ordem do ministro Alexandre de Moraes? Ainda temos manifestantes presos!".

Ademais, ele explicitou como o método de perseguição coíbe a participação de cidadãos na política nacional: "Na Venezuela, o Maduro fez exatamente a mesma coisa. É um método de perseguição. O pessoal da esquerda que diz que combateu a ditadura não dá um 'piu'. O Gabeira, que ao menos tem honestidade intelectual, admitiu que lutavam para implantar a ditadura do proletariado"


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...