sábado, 24 de outubro de 2020

General Heleno reage a Miriam Leitão, da Rede Globo, e detona: ‘Obcecada por falar mal’



Por meio de suas redes sociais, o general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, reagiu à jornalista Miriam Leitão, da Rede Globo. O oficial enfatizou que a comunicadora, diante de sua perspectiva, é “obcecada” por falar mal de Bolsonaro e das Forças Armadas. Leia a íntegra do texto do ministro:

“Não vou rebater acusações infundadas de Miriam Leitão. Hoje, ela é obcecada por falar mal do governo Bolsonaro e destilar seu ódio aos militares. Dirijo-me aos brasileiros do bem. Na ABIN não há espiões, arapongas ou agentes secretos. Existem profissionais de inteligênca concursados, preparados e capazes, como lhes compete, de ACOMPANHAR eventos que interessam ao nosso país, como fazem todas as agências de inteligência do mundo. Não monitoramos pessoas, patrulhamos instituições ou vigiamos quem quer que seja. Simples assim”.

Ademais, o oficial emitiu uma nota esclarecendo a atuação do GSI após matérias veiculadas na velha imprensa:

"Chegou ao conhecimento do GSI, de maneira informal, por meio das advogadas Luciana Pires e Juliana Bierrenbach, informação acerca de supostas irregularidades, que teriam sido cometidas em relatórios da Receita Federal.

De acordo com as citadas advogadas, tais denúncias foram trazidas ao GSI, em tese, por atingir integrante da família presidencial.

Entretanto, à luz do que nos foi apresentado, o que poderia parecer um assunto de segurança institucional, configurou-se como um tema, tratado no âmbito da Corregedoria da Receita Federal, de cunho interno daquele órgão e já judicializado.

Diante disso, o GSI não realizou qualquer ação decorrente. Entendeu que, dentro das suas atribuições legais, não lhe competia qualquer providência a respeito do tema."

Há alguns dias, o  ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional retrucou, em pronunciamento por meio de suas redes sociais, o que entende como uma “campanha sórdida” para prejudicar o Brasil. Consoante o oficial, trata-se de uma propaganda repleta de mentiras e apoiada por “maus brasileiros”. Ademais, o ministro apontou a necessidade de os brasileiros de bem defenderem a soberania nacional e a integridade territorial do país, sobretudo em reação às investidas contra a Amazônia.

Inicialmente, o general Heleno respondeu a acusações de que teria enviado, secretamente, agentes para monitorar a Cúpula do Clima das Nações Unidas (COP 25), realizada em Madri, em dezembro passado. O general explicou: 

“Aos "patriotas", que acham que o Brasil não precisa de "inteligência":

1- A ABIN, pela Lei 9883/99, tem competência legal para acompanhar a COP 25;

2- Preceitos da Política e da Estratégia Nacional de Inteligência atendem exclusivamente os interesses do Estado;

3- Em 17 Dez 19, a ABIN publicou em seu site, de forma transparente, matéria com o título "ABIN integra a COP 25";

4-Lamentável q nomes dos servidores tenham sido divulgados. Isso mostra desconhecimento da legislação e compromete a segurança funcional dos agentes de inteligência;

5- Deplorável a visão míope de alguns sobre Inteligência de Estado. Temas estratégicos devem ser acompanhados por servidores qualificados, sobretudo quando envolvem campanhas internacionais sórdidas e mentirosas, apoiadas por maus brasileiros, com objetivo de prejudicar o Brasil;

6- A ABIN é instituição de Estado e continuará cumprindo seu dever em eventos, no Brasil e no Exterior”.

Posteriormente, o general Heleno explicou detalhadamente o que considera um bom brasileiro, perguntando: “Deu pra entender ou precisa desenhar?”

Leia a íntegra do texto de Heleno:


BOM BRASILEIRO 

“Para mim, bom brasileiro se une a seus concidadãos, em busca de soluções viáveis para os problemas nacionais. Bom brasileiro analisa os desafios a enfrentar e se dedica a construir pontes para o futuro.

Bom brasileiro não se une a organizações estrangeiras, com interesses explicitamente contrários aos nossos, e cujos objetivos são intervir em assuntos internos do Brasil para tirar enormes proveitos econômicos e nos desqualificar internacionalmente.

Bom brasileiro é o que defende a soberania nacional e acredita que a Amazônia Brasileira nos pertence e cabe a nós explorá-la, de forma sustentável, para o bem da nossa gente.

Bons brasileiros discordam, discutem, ponderam, divergem, mas têm orgulho de saber que, durante séculos, gerações que nos antecederam preservaram nosso território, nossa cultura, nossas incalculáveis riquezas e nossa liberdade. Deu pra entender ou precisa desenhar?”


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...