segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Bolsonaro diz que, sem o agronegócio, o Brasil estaria ‘pegando fogo’: ‘é o que esquerda quer’


O presidente Jair Bolsonaro conversou com cidadãos ao sair do palácio do Alvorada esta manhã, quando comentou o vídeo sobre o agronegócio que postou nas redes sociais e o tema de sua participação na reunião do G20. 

Bolsonaro disse que tem consciência de que a situação está difícil e há muito a fazer. Ele comentou: “O pessoal tem reclamado do preço dos alimentos, tem subido sim, além do normal, a gente lamenta isso aí. Também é uma consequência do ‘fique em casa’. Quase quebraram a economia. SP aumentou o ICMS de quase tudo, inclusive produtos da cesta básica. Tem muita coisa errada, sabemos disso, mas a responsabilidade tem que ser apontada para quem de direito. Todo mundo aponta para mim essa questão do preço dos alimentos. Se não tivesse tido essas medidas lá atrás, para ajudar pequenas e micro empresas, auxílio emergencial… acho que a situação estaria muito pior”. 

O presidente elogiou o agronegócio e rebateu críticas da velha imprensa. Ele disse: “Agora estão dizendo que eu vou cobrar a água do nordestino. O tempo todo mentira e tentando desgastar o governo. Em vez da esquerdalha mostrar o que fizeram no passado… não vão mostrar porque só roubaram, então tem que tentar caluniar os outros. Mas tudo bem. Nós vamos vencer essa parada aí”. 

Ele acrescentou: “E agora tem alguns criticando o agronegócio. Impressionante, as críticas infundadas. Criticando o agronegócio, e não é pouca gente não”. Bolsonaro apontou que há consequências da política do ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’, e rebateu as críticas contra o agronegócio. Ele disse: “O pessoal parece que esqueceu esse período da pandemia (nos endividamos - mais de 700 bilhões de reais) e passa a criticar o tempo todo que o agronegócio tem que ser vendido aqui para dentro e não para fora. Olha, a soja toda tem que ser exportada. Não tem como consumir tudo aqui dentro. E mais uma coisa, eu sou da lei da livre iniciativa - oferta e procura. O mercado é que diz se vai ser vendido mais aqui dentro ou mais lá fora. Agora, é aquele negócio: Quem quer ir pro campo trabalhar?”. 

O presidente apontou que a economia brasileira se sustenta, em grande parte, graças ao agronegócio. Ele mencionou o vídeo que postou esta manhã e explicou que as críticas infundadas ao agronegócio brasileiro têm interesses comerciais. Bolsonaro explicou que o Brasil usa cerca de 30% de sua área para agricultura e pecuária e comparou com outros países, inclusive os que criticam. Bolsonaro disse: “Os países usam quase todo seu território. Pergunta na Europa se alguém sabe o que é mata ciliar. Não tem um palmo de mata na margem do rio. Ninguém tem um código rural como o nosso. O produtor rural é obrigado a preservar. Na região amazônica, o produtor rural é obrigado a preservar 80%. Eles preservam”. 

Bolsonaro também afirmou que seu governo acabou com as demarcações de terras indígenas feitas por pressão internacional. O presidente disse: “O grande temor do agricultor é acordar e descobrir que sua terra foi demarcada como terra indígena. No meu governo, você viu isso? Dá para imaginar as pressões que eu sofro de fora do Brasil?

No passado, quando o presidente viajava, na semana seguinte tinha um Diário Oficial extra, com demarcações. Agora inverteu completamente isso:  precisa de um laudo antropológico muito bem feito”. 

O presidente deu como exemplo uma reserva indígena que tem uma área equivalente ao dobro do tamanho do estado do Rio de Janeiro para uma população de 10 mil pessoas. E comentou: “Ninguém vai demarcar terras com subsolo pobre. O que o mundo vê na Amazônia? É a floresta? Se fosse floresta… Estamos prontos para fornecer mudas para eles para reflorestar seus países”. 

Bolsonaro explicou: “É o comércio. Somos uma potência na exportação de commodities do campo, e eles querem fazer o Brasil produzir menos para não prejudicar o seu mercado lá fora. Quando o pessoal estiver bem-informado, vai começar a falar a verdade sobre o seu país. Eu não quero que fale bem, quero que fale a verdade”. 

O presidente agradeceu ao pessoal do campo e disse: “O governo federal evitou algo muito pior do que o aumento dos alimentos, que é o desabastecimento. Se o campo tivesse ficado em casa, não teríamos comida aqui. O Brasil estaria pegando fogo. É isso que a esquerda quer: o Brasil pegar fogo para eles dizerem que eles são o salvador da pátria”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...