sábado, 7 de novembro de 2020

Presidente Donald Trump responde após Biden declarar vitória: ‘essa eleição está longe de acabar’



O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, divulgou uma nota sobre a afirmação de que Joe Biden teria vencido a eleição para a presidência. Trump afirmou: “Joe Biden não deveria se declarar, ilegalmente, presidente. Eu também poderia fazer isso. Mas os processos estão apenas começando”. 

Na nota pública, Trump disse: 

Todos sabemos por que Joe Biden está se apressando para posar, falsamente, como vencedor, e por que seus aliados na imprensa estão se esforçando tanto para ajudá-lo: eles não querem que a verdade seja exposta. O fato simples é que essa eleição está longe de acabar. Joe Biden não foi certificado como o vencedor de nenhum estado, muito menos nos estados onde há forte contestação, que levará a recontagens obrigatórias, ou estados em que a nossa campanha já iniciou ações válidas e legítimas que podem determinar o verdadeiro vencedor. Na Pensilvânia, por exemplo, nossos observadores legais foram proibidos de acessar e observar a contagem de votos. Os votos legais decidem quem é o presidente, não a imprensa. 

A partir de segunda-feira, nossa campanha vai iniciar processos judiciais para garantir que as leis eleitorais sejam seguidas e o verdadeiro vencedor tome posse. O povo dos Estados Unidos tem o direito a uma eleição honesta: isso significa contar todos os votos legais, e não contar nenhum voto ilegal. Esta é a única maneira de garantir que o público tenha plena confiança na nossa eleição. É chocante que a campanha de Biden se recuse a concordar com este princípio básico e queira que todos os votos sejam contados, mesmo que sejam fraudulentos, manufaturados, ou dados por eleitores incapazes ou mortos. Só um partido envolvido em algo errado proibiria, de forma ilegal, a entrada de observadores na sala de contagem - e depois iria aos tribunais para impedir o acesso. 

Então, o que o Biden está escondendo? Eu não vou descansar até que o povo americano tenha a contagem honesta que ele merece e que a Democracia exige. 

O presidente Donald Trump também se manifestou pelas redes sociais, dizendo: 

Nós acreditamos que o povo americano merece ter total transparência em toda a contagem de votos e na certificação da eleição, e isto não é mais sobre qualquer eleição isolada. Isto é sobre a integridade de todo o processo eleitoral. Desde o início estamos dizendo que todos os votos legais devem ser contados, e os votos ilegais não podem ser contados, e mesmo assim há resistência dos Democratas a este princípio básico. Nós continuaremos este processo em todos os aspectos da lei para garantir que o povo americano tenha confiança no nosso governo. Eu nunca vou desistir de lutar por vocês e pela nossa nação. 

O ex-prefeito de Nova York e advogado da campanha do presidente Donald Trump, Rudolph Giuliani, fez um pronunciamento em que anunciou que iniciará uma série de ações judiciais para contestar a contagem de votos pelo correio. Giuliani explicou que, em vários estados, os observadores do partido Republicano foram proibidos de observar a contagem dos votos e, muitas vezes, até mesmo de entrar no recinto. O advogado afirmou que há um padrão na contagem em cidades dominadas pelo partido Democrata, e que isso não é uma coincidência. Questionado sobre a declaração de que Biden ganhou a eleição, Giuliani explicou: “a imprensa não decide a eleição. São as Cortes que decidem”. 

Trump também explicou: 

“Dezenas de milhares de votos foram recebidos ilegalmente depois das 20:00 do dia da eleição, alterando de forma fácil e completa os resultados na Pensilvânia e em outros estados onde a diferença de votos era menor. Além disso, a observação de centenas de milhares de votos foi ilegalmente proibida. Isto também mudaria os resultados das eleições em vários estados, inclusive a Pensilvânia, onde todos acharam que a eleição foi vencida com facilidade na noite da eleição, e depois viram uma enorme diferença desaparecer, sem que ninguém pudesse observar, por grandes intervalos de tempo, o que aconteceu.  Coisas ruins aconteceram durante aquelas horas nas quais a transparência legal foi simplesmente proibida. Tratores bloquearam portas, e janelas foram cobertas com papelão, para que os observadores não pudessem ver o que acontecia nas salas de contagem. Coisas ruins aconteceram lá dentro. Grandes mudanças aconteceram!”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...