terça-feira, 24 de novembro de 2020

Presidente Donald Trump se pronuncia após autorizar início de transição para Biden e diz que não concederá para ‘votos falsos’


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se pronunciou, pelas redes sociais, após a Administradora Geral, Emily Murphy, autorizar procedimentos de transição de governo para a equipe de Joe Biden. Na carta em que disponibiliza serviços e fundos à equipe de Biden, a administradora, Emily Murphy, relata que sofreu ameaças por telefone, correio e email, contra sua própria segurança, sua família, sua equipe, e até seus animais domésticos para que declarasse, antes dos resultados finais, a vitória do candidato. Murphy ressaltou que não é responsabilidade da Administração impor um vencedor das eleições. 

Pelas redes sociais, Trump disse: “Quero agradecer a Emily Murphy do GSA, por sua dedicação constante e lealdade ao nosso País. Ela foi assediada, ameaçada, e sofreu abusos - e eu não quero ver isso acontecer com ela, sua família, ou funcionários do GSA. O nosso caso continua FORTEMENTE, manteremos a boa… luta, e acredito que venceremos. Não obstante, nos melhores interesses de nosso país, estou recomendando que Emily e sua equipe façam o que precisa ser feito a respeito dos protocolos iniciais, e disse à minha equipe para fazer a mesma coisa”. 

Posteriormente, ele ressaltou que não está fazendo concessões a “falsos votos” e à empresa Dominion: “Qual é a relação entre o GSA ter autorização para trabalhos preliminares com os Democratas e a continuidade dos nossos vários processos, no que vai revelar a eleição mais corrupta da história política dos EUA? Nós seguimos em frente na velocidade máxima. Nunca concederemos a votos falsos e “Dominion”. 

Anteriormente, Trump compartilhou a opinião do congressista Jody Hice: “Conforme mais votos são descobertos na Georgia, a diferença no placar vai diminuindo. Os americanos querem uma votação justa com uma contagem honesta - isso não é pedir muito. Os oficiais eleitorais da Georgia nos devem uma eleição legítima”. 

O presidente dos EUA também retweetou Anna Paulina Luna: “Não é o povo que deve temer o governo. O governo deve temer o povo”.

Ademais, Trump referenciou a declaração de Sidney Powell, advogada e ex-promotora: "Nós não nos deixaremos intimidar… nós vamos limpar essa sujeira. O presidente Trump teve uma vitória arrasadora. Nós vamos provar isso. E nós estamos aqui para retomar os Estados Unidos para as pessoas que votaram por liberdade!”.

Trump apontou, neste contexto, como a cobertura enviesada da velha imprensa resulta em perda de audiência: “a grande queda de audiência da FoxNews só vai piorar!”. 

O presidente dos EUA também compartilhou a opinião do comentarista Drew Berquist: “O fato da velha imprensa ter se recusado a fazer a cobertura da coletiva concedida pela equipe jurídica de Trump mostra tudo o que você precisa saber sobre se eles querem ou não justiça e igualdade nos EUA. Nenhuma pessoa sensata poderia assistir àquilo, ouvir o que eles dizem, e aí dizer que não está preocupada”.

Ele salientou que informações concernentes a fraudes no estado da Geórgia devem se tornar públicas em breve: “Teremos notícias de muita fraude eleitoral na Georgia. Fiquem ligados! Vamos mostrar fraudes massivas e sem precedentes!”. Nesta esteira, ele declarou: “Em alguns dos ‘swing states’, há mais votos do que eleitores, e em grandes números. Isso não importa? Impedir a entrada de observadores, votar no nome de pessoas sem que elas saibam, cédulas falsas, e muitas outras coisas. Um comportamento tão escancarado. Nós vamos vencer!”. 

Trump também fez uma citação: “o presidente Trump fez muitas coisas ótimas (os maiores cortes de impostos e regulamentações da história, a Space Force, a reconstrução das nossas Forças Armadas, a restauração da assistência aos veteranos, o muro), mas talvez a mais importante de todas seja o que ele está fazendo agora, expondo a corrupção massiva no nosso processo eleitoral”. Dessa forma, ele realçou os pontos a serem enfatizados durante as investigações: “Tudo gira em torno das assinaturas nos envelopes. Por que os Democratas estão se esforçando tanto para escondê-las? Encontramos números absurdos de cédulas fraudulentas. As assinaturas não correspondem. Lutem intensamente, Republicanos. Não deixem que eles destruam as provas!” 

Nesta toada, ele compartilhou a declaração de Ronna McDaniel: “As irregularidades que vimos em Michigan não podem ser simplesmente ignoradas nem varridas para baixo do tapete. Elas precisam ser confrontadas e completamente examinadas. Estamos requerendo uma auditoria completa e transparente no condado de Wayne!”. 

Trump também respondeu ao congressista Mike Kelly, que qualificou como “frívolas” as ações para garantir a segurança da contagem de votos: “Isso não é frívolo de jeito nenhum. As ações são no nome dos membros mais respeitados do Congresso, que estão enojados, como tantos outros, com uma eleição que é uma bagunça fraudulenta. Cédulas falsas, mortos votando, proibição de observadores Republicanos, e muito mais!”. Ele acrescentou: “Houve centenas de milhares de votos contados quando os observadores não podiam observar e nem sequer entrar nas salas de contagem. O mesmo com as cédulas falsas e os mortos votando!”. 

Anteriormente, o presidente dos EUA frisou que a velha imprensa é tão corrupta quanto a eleição: “a mídia é tão corrupta quanto a própria eleição!” No ensejo, ele respondeu a Liz Cheney: “Desculpe, Liz, mas não posso aceitar os resultados de uma eleição com centenas de milhares de votos fraudados, suficientes para mudar o resultado com facilidade. Você só está chateada porque estou trazendo nossas tropas de volta para casa, onde é o lugar delas!”. 

Trump ainda ironizou a imprensa, afirmando que eles tentarão dar o crédito da vacina para Joe Biden. Trump disse: “Eles nunca acreditaram que seria possível fazer uma vacina tão rápido, mas não se preocupe, eles vão tentar dar os créditos para Biden”. Ele criticou, ademais, Joe Biden pela pressa em formar seu ministério, dizendo: “Por que o Joe Biden está formando um gabinete tão rápido, quando meus investigadores encontraram centenas de milhares de votos fraudados, suficientes para mudar os resultados de no mínimo quatro estados, o que, por sua vez, é mais do que suficiente para vencer a eleição? Esperamos que os Tribunais e/ou os Deputados tenham a… CORAGEM de fazer o que tem que ser feito para manter a integridade das nossas eleições e do próprio país. O MUNDO ESTÁ OBSERVANDO!!!” 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...