quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Advogado que atua nos inquéritos de Alexandre de Moraes comenta prorrogação e graves denúncias: ‘espero que seja para investigar...'


A velha imprensa noticiou ontem que o ministro Alexandre de Moraes prorrogou por 90 dias os inquéritos que conduz em segredo no Supremo Tribunal Federal contra adversários políticos. O advogado Dr. Geraldino Santos Nunes Junior, que atua na defesa de diversos acusados nos dois inquéritos, manifestou estranheza com as prorrogações, em especial no inquérito 4781, conhecido como “Inquérito das Fake News”, pois este já se arrasta há quase dois anos. 

O advogado aponta que o inquérito segue em segredo inclusive para os investigados, mas tem vazamentos periódicos para a velha imprensa, sem que o ministro que o conduz tome qualquer providência sobre como essas informações privilegiadas são obtidas. Nunes também explica que os inquéritos conduzidos por Moraes perderam a credibilidade após as revelações do deputado Nereu Crispim, que afirmou que a narrativa que levou à criação da CPMI das Fake News e do próprio inquérito foi orquestrada por líderes partidários para prejudicar o presidente Jair Bolsonaro. O advogado disse: “Espero que essa prorrogação seja fruto dessas denúncias, que são graves e, se apuradas, acabariam até com a perda do mandato dos envolvidos”. 

O advogado sugeriu ainda que os parlamentares que foram envolvidos no inquérito cobrem dos presidentes das Casas Legislativas uma apuração sobre os fatos narrados, inclusive convidando o ministro para prestar esclarecimentos, já que pode haver crimes cometidos dentro da Câmara dos Deputados. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...