sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

Bolsonaro adverte sobre poder de indicação de ministros para o STF, detona Mandetta e rebate mídia


Em pronunciamento ao vivo, o presidente Jair Bolsonaro advertiu sobre o poder de indicação de ministros do STF que terá o presidente eleito em 2022, rebateu ataques da imprensa, alfinetou Mandetta, ex-ministro da Saúde, e abordou decisões de Kássio Nunes Marques, novo ministro do STF.

Bolsonaro encetou abordando polêmica no que concerne à Lei da Ficha Limpa: “Eu sou réu no STF. Você acha que sou culpado ou inocente? Aquele episódio com a deputada Maria do Rosário. Eu passei a ser réu. Isso começou tem mais de 10 anos. Você acha que eu tinha de ficar inelegível esse tempo todo? Acha justo isso?”.

No ensejo, ele acrescentou: “Folha, Globo, Estadão, o DNA dessa imprensa brasileira, eles estão com crise de abstinência, acabou. Bilhões de reais por ano de bancos oficiais, estatais, de orçamento. Acabou! Essa imprensa tem tanta gente imbecil no meio dela. Se conseguissem entender que, se o Brasil for bem na economia, quem vende carro, construção civil, vai anunciar com vocês, não precisa ficar de olho no dinheiro público”.

Ademais, ele aventou como a composição do STF pode ser alterada gradualmente: “Imagine se o Haddad fosse o presidente, qual ministro do STF ele iria indicar. Vamos ter eleições em 2022. Quem assumir em 2023 vai, no primeiro trimestre, indicar 2 ministros do STF”.

Neste contexto, o chefe de Estado rebateu: “Mandetta está na capa do lixo chamado Istoé, a ‘Lixo Istoé’, concorrendo com a Globo, se bem que lixo pode ser reciclado, essas revistas não podem ser recicladas. Fizeram da pandemia um grande negócio”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...