segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Bolsonaro retruca jornalistas, alfineta Mandetta, questiona sobre China e aborda ‘cheque de R$20 bilhões’ para combate à pandemia


Em diálogo com apoiadores no Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro voltou a alfinetar Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde, retrucou jornalistas no que tange ao enfrentamento da pandemia e questionou a conduta da China.

O chefe de Estado asseverou: “O Brasil tem 210 milhões de habitantes. O mercado consumidor de qualquer coisa é enorme. Os laboratórios não tinham de estar interessados em vender para a gente? Por que eles não apresentam a documentação na ANVISA? Quem quer vender tem que apresentar. Eu já falei e o povo vai saber que na bula, nos contratos, está escrito que não se responsabilizam por efeitos colaterais. Que efeito colateral é esse? Não sei. Quem já foi infectado tem de tomar de novo, como é o meu caso? Eu já assinei o cheque de R$20 bilhões. O dinheiro é de vocês, não é meu. Tem muita gente de olho nesse dinheiro. É impressionante como uma ou outra pessoa que a gente conhece jamais se preocuparia com a vida do próximo. A preocupação é outra, não vou falar qual é”.

Ele complementou: “Eu coloquei nas redes sociais que não estava preocupado com pressão. Falei mesmo, temos de ter responsabilidade. Certas coisas, não pode ser correndo. A imprensa desceu o cac* em mim. Se falo que tem de correr, estou interferindo. Até hoje, não provaram a minha interferência na PF. Disseram que estava na sessão secreta e não estava. Lá, tinha 29 palavrões. E tem uma coisa importante que falei lá: povo armado jamais será escravizado. É inacreditável. Fizeram lockdown 5 meses e alguns estados estão fazendo de novo”.

No ensejo, ele frisou a necessidade de não depreciar a economia brasileira: “Saúde e economia precisam estar de mãos dadas. Sem renda, você morre mais cedo. A expectativa de vida é menor. Escola, tenho uma menina de 10 anos, é diferente da grande maioria, ela tem tudo aqui em casa, estuda pela internet. A grande maioria não estuda nada, vai perder 1 ano. Na prova do PISA, o PT já nos colocou nos últimos lugares. Como vamos melhorar posições dessa forma? Já reparou que está tudo funcionando na China?”.

Dessa forma, ele criticou Mandetta e a Globo, assinalando que frisou um projeto que afrouxaria o rigor do exame Revalida: “Um ministro caiu também por causa da cloroq*. Mandetta, o marqueteiro da Globo, falava para ir para casa e ir para o hospital quando tivesse falta de ar. E iria no hospital fazer o quê? Sem remédios? Quase que ele aprova o Revalida para todo mundo. Eu vetei. Ele permitiria que as particulares também fizessem as provas. Vocês sabem como funciona. Tem umas de linha, de ponta, e tem algumas que iriam abrir só para fazer negócios com o diploma”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...