quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Deputados e personalidades se revoltam após governador exonerar tenente-coronel da PM que reagiu à Globo


Após Cláudio Castro, governador interino do Rio de Janeiro, exonerar a Tenente-Coronel Gabryela Dantas - porta-voz da PMERJ que protagonizou um vídeo rebatendo manipulações de uma reportagem da Rede Globo -, deputados, vereadores, jornalistas, advogados e outras personalidades reagiram com severas críticas.

Assista ao vídeo da Tenente-Coronel e, em seguida, exibiremos as reações da Major Fabiana, do deputado Carlos Jordy, do Coronel Tadeu, do ex-policial militar e vereador eleito Gabriel Monteiro, do deputado federal Sargento Fahur, entre outros.

O deputado federal Carlos Jordy, aliado do presidente Jair Bolsonaro, qualificou: “Lamentável a atitude do Governador Cláudio Castro. Exonerar a porta-voz da PM por falar a verdade? Por defender a Instituição dos ataques de militantes travestidos de jornalistas? Começa mal. Cuidado para não ir pelo mesmo caminho do antecessor. O que acontece quando alguém lhe pressiona e você cede a pressão? Esse alguém pensará que você é fraco, perderá o respeito e irá sempre pressioná-lo para conseguir fazê-lo ceder novamente. Esse é o resumo, esse é o cenário. Viva a PM!”.

A deputada federal Major Fabiana revoltou-se: “Inaceitável a exoneração da porta-voz da PM. Acabo de falar com o Governador pelo tel e o mesmo deixou bem claro que não existe possibilidade de retornar com a decisão. Entre a honra da PM e a amizade com a Rede Globo, deixou claro de que lado está. Começou dizendo a que veio”.

O ex-policial militar e vereador eleito Gabriel Monteiro desabafou: “Vergonhosamente uma oficial da PM está sofrendo por fazer o certo, explicitar as mentiras da mídia. Acaba de ser exonerada a porta voz da PM. O Governo do Estado deveria proteger seus servidores, não largá-los aos lobos. Não se faz isso contra uma policial que teve coragem”.

O deputado federal Coronel Tadeu salientou: “O Rio de Janeiro aos poucos vai virando uma Venezuela. Retirada da função de porta-voz, a Tenente-Coronel Grabryela Dantas, por ter falado a verdade e defendido PM da grande parte da imprensa é um exemplo clássico da ditadura que hoje vivem os venezuelanos. Acorda, povo fluminense”.

O deputado estadual Márcio Gualberto criticou: “Manifesto todo o meu apoio à Polícia Militar do ERJ e à Tenente-Coronel Gabryela Dantas, que deram uma pronta resposta às inverdades veiculadas pelos jornais O GLOBO e EXTRA. Tentar assass* a reputação das Instituições de Segurança e dos seus profissionais não é jornalismo.

O deputado Anderson Moraes gravou um vídeo com um desabafo: “Desmoralizar a ‘POLÍCIA’. Governador, eu não vou aceitar!”.

A deputada federal Carla Zambelli indignou-se: “A quem interessa denegrir a imagem da PMERJ? Governador Claudio Castro, reveja esta exoneração, pois a Tenente Coronel Gabriela Dantas falou por todos nós, cidadãos de bem. Estamos cansados do convencionismo hipócrita da mídia vendida”.

A jornalista e mestre em Sociologia Sarita Coelho respondeu a Cláudio Castro: “O senhor censurou o debate de ideias ao exonerar a policial, governador Cláudio Castro. A PM tinha o direito de expor sua versão, pelo bem do debate de ideias que o senhor diz defender. Ajoelhar-se ao jornalismo desonesto das organizações Globo é interditar o debate de ideias”.

O advogado Maurizio Spinelli rebateu: “É oficial, com Cláudio Castro e Eduardo Paes, as organizações Globo retomam o controle e o poder do Rio de Janeiro”. 

O deputado federal Sargento Fahur frisou: “É preciso respeitar os lados sim Governador,  coisa que o senhor não fez em relação à Tenente-Coronel que apenas desmentiu uma matéria tendenciosa e mentirosa. Quer valorizar a PM do Rio de Janeiro? Pague um salário digno, seu demagogo”.

O vereador Anderson Campos criticou o Grupo Globo e a gestão do governador: “Espera-se que um governador seja o espelho pra tropa. Não foi isso que aconteceu hoje. Apequenar a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro ao vergonhoso papel de servir de infâmia pra um blogueirinho de 5ª categoria do grupo Globo, era tudo que não queríamos. Respeitem a PM!”.

O deputado Marcio Labre, aliado do presidente Jair Bolsonaro, questionou: “Governador Cláudio Castro, quem é que está de joelhos pra Rede Globo? Ela revelou a desfaçatez da Rede Globo, que fez uma fake news. O senhor sabe muito bem de que lado a Globo está e vai defender justamente o algoz?”.

O deputado Major Vitor Hugo também se pronunciou, apontando que a tenente-coronel defendeu a honra de sua instituição, e que ficou extremamente preocupado ao ver a ação do governador interino. “Muito triste ver pessoas no campo político se rendendo a essa extrema-imprensa”. 

O deputado federal Otoni de Paula pronunciou-se: “Lamento a decisão do governador em exercício Claudio Castro em exonerar a tenente-coronel Gabryela Dantas do cargo de porta-voz da Polícia Militar. É uma decisão que cede aos caprichos de um grupo comunista, esquerdista, que é o Grupo Globo”. A mobilização do povo do Estado do Rio em apoio a Ten Cel Gabriela Dantas, fez com que o governador Claudio Castro a nomeasse ao cargo de Comandante do 23⁰ BPM no Leblon.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...