terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Deputados, jornalistas e advogados protestam diante de últimos acontecimentos envolvendo Oswaldo Eustáquio


A família e os amigos do jornalista Oswaldo Eustáquio passaram por longas horas de muita apreensão, a partir do momento em que sua esposa foi informada de que ele estaria sendo levado com urgência do presídio da Papuda ao Centro de Trauma do Hospital de Base, em Brasília. 

Acompanhada do advogado do jornalista, a esposa de Eustáquio, Sandra Terena, passou horas perguntando pelo marido, sem que o hospital sequer confirmasse se ele estava no local ou por quê. Com a ajuda de simpatizantes, soube que Eustáquio de fato estava no local, sendo atendido no Centro de Trauma. Apenas após a intervenção da deputada federal Bia Kicis, foram disponibilizadas informações sobre a transferência do jornalista ao local e seu estado de saúde. O primeiro boletim médico disponibilizado indicava que Oswaldo Eustáquio foi atendido, já paraplégico, após uma suposta queda no interior de sua cela. Em nenhum momento a esposa teve permissão para ver o marido. 

A realização de uma tomografia revelou lesão em uma vértebra, mas, para determinar se a lesão causaria danos permanentes, seria necessária uma ressonância magnética, o que exigia a transferência para outro hospital. Mais uma vez, foi necessária a intervenção da deputada Bia Kicis para garantir que o exame fosse realizado dentro de um prazo razoável. Apenas ao final da tarde do dia seguinte à internação foi possível determinar que os danos não devem ser permanentes e que o jornalista deve recuperar o movimento das pernas. 

O suposto acidente com o jornalista, enquanto preso preventivamente a mando do ministro Alexandre de Moraes, causou indignação e levou parlamentares, jornalistas e cidadãos comuns a se manifestarem pelas redes sociais, questionando a responsabilidade do Estado na garantia da integridade do preso sob sua custódia, mas, principalmente, a própria prisão arbitrária do jornalista, realizada em um inquérito inconstitucional, conduzido em segredo por um ministro que acumula os papéis de vítima, investigador, acusador e julgador. 

O jornalista Rodrigo Constantino alfinetou: “Se Alexandre de Moraes consegue dormir numa boa após o que aconteceu com o jornalista Oswaldo Eustáquio, preso de forma arbitrária e ilegal, então ele é desprovido de empatia, remorso, culpa, senso de responsabilidade, consciência. E há um termo técnico para definir gente assim”.

Ao publicar uma imagem com o rosto de Moraes, ele publicou: “J’Accuse!”. Referenciando uma matéria do G1, pertencente à Rede Globo, Constantino avaliou: “Mídia militante tucana tenta desqualificar jornalista preso de forma ilegal e arbitrária”.

A deputada federal Carla Zambelli anunciou medidas supranacionais: “Informamos que nossa equipe já está elaborando as medidas jurídicas para tomarmos, em âmbito INTERNACIONAL, contra essa perseguição que vitimou pessoas que querem um Brasil melhor e foram transformadas em vilões nos inquéritos ilegais do STF. Mais detalhes em breve. Parabenizo a Deputada do DF, Bia Kicis, que prontamente recolheu informações sobre o estado de saúde de Oswaldo Eustáquio e está providenciando a ressonância magnética para sabermos a real profundidade da lesão na vértebra.

Pode ter sido um acidente, mas a prisão é culpa do Moraes. Ele pode ter transgredido o perímetro da prisão domiciliar, mas até hoje o Brasil não sabe porque Oswaldo Eustáquio está preso. Alexandre de Moraes é o acusador, o julgador, a suposta vítima... isso está errado. Quebraram todos os nossos sigilos e para quê? Por qual motivo?”.

O jornalista Diego Casagrande protestou: “A liberdade de expressão não pode jamais ser ameaçada, concordando-se ou não com quem emite opiniões. Em uma democracia, jornais e jornalistas, da grande mídia ou independentes, tem papel preponderante. Não existe democracia sem imprensa livre”.

O jornalista Bernardo P Küster confrontou Moraes: “Alexandre de Moraes, você é culpado pelo que ocorreu com Oswaldo Eustáquio, de um modo ou de outro. Seu inquérito ilegal e inconstitucional e seu tesão por perseguir seus inimigos imaginários acabou deixando um JORNALISTA preso e agora paraplégico. O que você quer mais? DITADOR.

Ou o Senado derruba de uma vez por todas Alexandre de Moraes, ou estes demônios togados continuarão a exercer no Brasil seu próprio regime de exceção. Oswaldo certamente não será o último. Foco e pressão nos senadores. #SenadoDerrubaAlexandre 

Confirmando mais uma vez que os homens à frente das instituições não fazem PO* NENHUMA contra os ditadores da Suprema Corte, eles irão intensificar suas ações, como estamos vendo ocorrer neste exato momento. Temo também pela minha própria liberdade... #SenadoDerrubaAlexandre”.

Helio Beltrão afirmou: “Torcendo para que tudo dê certo com o Oswaldo Eustáquio, acidentado gravemente (ainda sem explicação) durante prisão prolongada e ilegal por crime de opinião, com base no inquérito secreto e também ilegal conduzido pelo STF há mais de um ano”.

O deputado federal Daniel Silveira, aliado do presidente Jair Bolsonaro, requisitou: “Davi Alcolumbre, paute os processos de impeachment dos ministros do STF. Alguns já cometeram crimes demais e estão impunes! Isso é dever do senado Pouha! Oswaldo Eustáquio irá recuperar os movimentos. Apesar do enorme problema causado a ele e sua família por um lunático metido a jurista, ele ficará bem”.

Fernanda Salles, por sua vez, sugeriu a existência de conluio entre membros do Senado e do STF: “O Senado não faz impeachment de ministros do Supremo. O Supremo não mexe nos inquéritos criminais contra senadores. Eis a tal harmonia explicada em poucas linhas”.

A advogada Fabiana Barroso relatou: “A situação em relação ao Eustaquio, a fratura da T5 está confirmada por exame de Tomografia. A Ressonância para avaliar a integridade da medula e estava marcada para as 7 horas, não foi realizada pq o hospital não libera. Médicos estão aguardando o resultado da RM para operá-lo ou não”.

Roberto Motta, ex-secretário de Segurança e suplente de deputado federal, cobrou: “Aqui, de boas, esperando o Alto Comissariado da ONU, a Anistia Internacional, a Comissão de Direitos Humanos da OEA e afins se manifestarem sobre o Oswaldo. Human Rights Watch, cadê você?".

A Dra. Nise Yamaguchi abordou: “Como isto é possível em uma prisão de segurança máxima? Eu, como médica imunologista do Eustáquio, preocupada com a integridade física dele, estive domingo em Brasília onde fiquei até às 3 da manhã com a querida jornalista Sandra Terena. Não consegui autorização para visitar”.

O economista Alan Ghani criticou: “Jornalista Oswaldo Eustáquio, preso por ‘crime de opinião’. Lula, solto por saquear a nação. Este é Tweet. Este é o nosso STF. Este é o Brasil”.

Allan Dos Santos, do canal Terça Livre, salientou: “É hora do POVO, sem nenhum sentimento de paternalismo, dizer ‘ACABOU, P*!’. Que os TRÊS PODERES obedeçam ao POVO”.

Roberto Jefferson, presidente do PTB, assestou como Oswaldo é vítima de vaidades de ministros do STF e pressionou Alcolumbre, presidente do Senado Federal: “O Hospital de Base não tem o aparelho, ressonância magnética,para fazer o exame em Osvaldo Eustáquio. Possuem-no a UNB ou os hospitais particulares. Osvaldo tem plano de saúde, mas não tem autorização judicial para fazer o procedimento. Agora ele é vítima de vaidades torturantes. O PTB apresentou no Senado o pedido de impeachment de Alexandre Moraes. Alcolumbre mais uma vez sentou em cima. Os senadores precisam eleger um presidente que cumpra a Constituição e coloque os pedidos de impeachment para serem votados. #SenadoDerrubaAlexandre”.

O deputado estadual Márcio Gualberto rogou: “Espero, em Deus, que não tenha acontecido nada de grave ao jornalista Oswaldo Eustáquio. De qualquer maneira, sendo sério ou não, uma coisa é certa: ele não deveria estar preso! Portanto, quem o mandou prender precisa ser responsabilizado!”.

O jornalista Políbio Braga rebateu: “A mídia corporativa o trata como um blogueiro no sentido de reduzir a sua importância. Ele acabou, por força das circunstâncias e das perseguições políticas, confinado às redes sociais, na internet. É onde nós fazemos o nosso jornalismo, um jornalismo que é, inclusive, mais moderno”.

O ex-senador Magno Malta assinalou: “O inquérito das ‘fake news’ é um inquérito sem base jurídica. Alexandre de Moraes, qual é o crime cometido por Oswaldo Eustáquio. Ministro, por mais que se use de juridiquês, não se justifica nem a primeira e nem a segunda prisão desse rapaz. Isso é barbarizante. Vamos recorrer a quem, se a Suprema Corte é a última instância do cidadão? Depois daí, só Deus. Quem assaltou o país está em casa, vivendo nababescamente à beira da piscina. E esse rapaz está trancado”.

O jornalista Silvio Grimaldo asseverou: “Se o Oswaldo tivesse assass* os próprios pais, como a Susana von Richtoffen, ele estaria em casa celebrando o Natal com a família. Como ele ousa dizer o que pensa na internet, foi condenado por Alexandre de Moraes a passar o natal numa cadeira de rodas, sem saber se voltará a andar. O jornalista Oswaldo Eustáquio foi preso ilegalmente e ilegalmente enviado a um presídio, sem sequer ser denunciado por crime algum, muito menos julgado ou condenado, por Alexandre de Moraes. Eustáquio entrou no presídio andando e agora está paraplégico num hospital. Torcer a narrativa para culpar a Damares ou o presidente é um equívoco, pois são as mãos de Alexandre de Moraes e do STF que estão sujas de sangue. Não há dúvidas de que hoje Moraes é o homem mais perigoso da República e a verdadeira ameaça à ordem constitucional.

Embora o silêncio do governo em relação ao caso seja constrangedor, é o sobre o Senado que deve cair a pressão popular para que Alexandre de Moraes seja impedido e responsabilizado por abuso de autoridade. Enquanto os senadores estiverem acovardados, o país não terá paz. Pois não pode haver paz onde reina o arbítrio de um tirano. E Alexandre de Moraes é um tirano. Senadores Álvaro Dias, Oriovisto, Soraya Thronicke, Flávio Bolsonaro, Eduardo Gomes, Eduardo Girão, e tantos outros, vocês são responsáveis por essa situação. Derrubem Alexandre de Moraes. Marquem aqui seus senadores e cobrem deles uma atitude contra essa covardia”.

O deputado estadual Douglas Garcia suplicou: “Acordei agora de manhã e vi circulando um laudo médico de Oswaldo Eustáquio afirmando que está paraplégico. Que Nosso Senhor Jesus Cristo coloque suas mãos!”.

O investidor Leandro Ruschel apontou manipulações do G1, da Rede Globo, a respeito da situação do jornalista Oswaldo Eustáquio: “Matéria é um show de fake news e manipulações. Em primeiro lugar, o sujeito não é "blogueiro bolsonarista", mas jornalista. Globo e demais jornalistas usam o termo de forma depreciativa, para não ter que escrever que há jornalista preso por crime de opinião. Além disso, seu estado de saúde não é simplesmente "estável". No momento, ele apresenta uma lesão vertebral e não sente as pernas. Segundo médico que acompanha o caso, tal lesão pode deixá-lo paraplégico. Ele precisa de um exame de ressonância magnética que ainda não foi feito.Enfim, a Globo manipula a notícia para impedir que as pessoas tenham conhecimento do nível de arbitrariedade envolvido nessa prisão, além de evitar que seja desenvolvida qualquer simpatia pelo jornalista”

Escritor e sociólogo Eduardo Matos de Alencar desabafou: “Eu passei 3 anos frequentando prisão. Já vi violação de direitos de todo tipo. Mas NUNCA vi algo como isso do Oswaldo. Investigado num inquérito ilegal, sem acesso aos autos, sem saber qual é a acusação, terminar aleijado assim. Estamos sob o domínio do mal. Esse país acabou”.

Sandra Terena, esposa de Oswaldo Eustáquio, pronunciou-se por volta de 19h40min: “Vim aqui para o HUB onde meu marido veio fazer a ressonância após ter tentado, sem êxito, fazer o mesmo exame na parte da manhã. Vi ele passando pelo corredor na maca. Não pude ficar perto dele e nem sequer conversar com ele.

Retornando ao hospital para ver se há um novo boletim médico sobre o estado de saúde do meu marido Oswaldo Eustáquio. Ele fez o exame de ressonância, e considero prudente me manifestar após um comunicado oficial do Hospital de Base. Na torcida para boas notícias!”.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...