quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Deputados, jornalistas, ministro e Bolsonaro se indignam com atitude de João Doria e protestam


A atitude do governador de São Paulo, João Doria, que impôs medidas restritivas para os paulistas nos períodos de Natal e Ano Novo e em seguida viajou para Miami, causou comoção entre os cidadãos e agitou as redes sociais. Os cidadãos questionaram a hipocrisia na conduta do governador e até mesmo se ele havia, de fato, retornado ao Brasil. 

A deputada Carla Zambelli relatou: “A colunista Patricia Lages foi atrás de informações da “palestra agendada” do Doria em Miami - o governador disse que a cancelou e voltou a São Paulo. Adivinhem: não encontrou dado algum, nem sobre a suposta palestra, nem sobre o cancelamento! Ué? O povo paulista não merece o que o tirano DitaDoria está fazendo com nosso estado. O que os nossos cidadãos mais necessitados colocarão na mesa neste Ano Novo? A depender do governador, nada”.

A deputada também comemorou uma liminar contra as medidas impostas pelo governador. Zambelli disse: “URGENTE: Justiça dá liminar para que hotéis, bares, restaurantes e similares na região de São José dos Campos (16 cidades) possam funcionar! O fechamento não era para preparar o sistema de saúde? Doria teve 9 MESES para prepará-lo, e o comércio não pode pagar pela incompetência! 

O vereador Carlos Bolsonaro disse: “O que tem de ‘aglomeração do bem’, visualizadas na internet e certa emissora de tv simplesmente ignora, não está no gibi! Será que os gargantas profundas estão com fome do erário e por isso insistem tanto em calar as pessoas na internet? Assim só sobraria “a informação do bem”!”

Karol Becker, presidente do movimento República de Curitiba no Paraná, disse: “Felipe Neto pode ir jogar bola; João Dória pode ir para Miami; Anitta pode ir rebolar na Europa mas o trabalhador tem que "ficar em casa". Hipocrisia que fala? Até quando?”.

O economista Alan Ghani apontou: “E os prefeitos e comerciantes de várias cidades vão impondo a sua Revolta de Atlas, com apoio da população, contra a tirania do governador palestrante. Você, Trancado; filhos do Dória, em Trancoso. Dória se comprometeu em não largar a prefeitura para sair a governador. Não cumpriu. Pegou mal. Só não perdeu porque grudou a sua imagem a Bolsonaro. Agora, o lance de Miami com foto sem máscara em lugar fechado, enquanto o povão trancado em SP. Tema da palestra: enterre sua carreira política”.

O deputado estadual Gil Diniz perguntou: “Cadê o João Doria? Quem está governando São Paulo? Quais palestras ele iria fazer em Miami? Calça apertada terá que aparecer e responder! Acabamos de protocolar no TJ-SP uma Ação Popular para derrubar mais uma maldade de Doria e Covas com os mais pobres em São Paulo! Tiraram até a gratuidade de idosos de 60-65 anos nos transportes. Doria não poderia ter feito isso via decreto! Mas, o que esperar do calça apertada? Enquanto muitos deputados estaduais estão preocupados na Câmara Federal e em criticar cada passo do PR Bolsonaro: Doria tira isenção de PCD, gratuidade de idoso, sobretaxa aposentadoria de idoso e aumenta impostos para o povo paulista. Tudo com a chancela da maioria na Alesp!”.

O jornalista Rodrigo Constantino, por sua vez, alfinetou: “Pega um avião e encara 8h com calça apertada. Vai pro shopping esperar a mulher gastar. Descobre que deu ruim e decide voltar e ‘pedir desculpas’ no dia seguinte. A vachi* não apresenta bons resultados. Prefeitos resolvem ignorar suas restrições novas. Não fica com peninha? Não!”.

Fábio Faria, ministro das Comunicações do Governo Bolsonaro, abordou os casos de Doria e de Felipe Neto: “Estou preocupado porque nem vi a máscara do goleiro no jogo e nem achei as palestras do calça apertada entre o Natal e o Réveillon. Acho que não basta só a hipocrisia, tem que mentir também!”. 

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, ironizou: “E a lista dos hipócritas do "fique em casa" só aumenta… Presentes de Jonny Agripino, vulgo DitaDória, para o fim de ano dos paulistas: Fim da gratuidade de ônibus para idosos de 60 a 65 anos; Aumento de ICMS de vários produtos, até básicos como ovos; Decreta lockdown no Natal, mas viaja para Miami”.

Nelson Paffi alertou: “A imprensa marrom não noticia o desaparecimento do Doria. Essa imprensa tem medo que o Doria corte as verbas publicitárias”.

O consultor internacional Julio Schneider questionou: “47 países já estão vacinando seus cidadãos com imunizantes da Pfizer, Moderna e o Sputnik. Porque será que nenhum país adotou a Coronavac do João Dória e seus sócios chineses?”.

O advogado Emerson Grigollette brincou: “A maioria não gosta da esquerda e alguns não gostam da direita, mas foi engraçado ver que ninguém gosta do Dória nem do Felipe Neto, com exceção do Joel é claro”. 

O deputado federal Marco Feliciano questionou: “E se a vacina Made In China não funcionar ou tiver baixa eficácia?  Quem pagará o papagaio bilionário??? Acho que o 

Ministério Público de São Paulo tem que ficar de olho em Improbidade Administrativa por dano ao erário possivelmente praticada pelo Governador João Doria! Fez palanque com nosso dinheiro!

O deputado federal Daniel Silveira noticiou o fim da isenção de ICMS para o setor de saúde e comentou: “DitaDória arrochando o povo de São Paulo”.

O jornalista Rafael Fontana ironizou: “A sua família: TRANCADA. Família do Doria: TRANCOSO”. 

O vereador eleito Carmelo Neto disse: “Enquanto Bolsonaro quer distribuir a vacina mais segura, aprovada e registrada pela Anvisa, seja lá qual for, João Doria e alguns governadores brigam pela vacina chinesa como se fosse um FlaXFlu. Parecem vendedores! É no mínimo estranho. Vale perguntar: quanto ganham pra isso?”

Delegado M Quezado, delegado de polícia aposentado, afirmou: “DRAMA: GOVERNO DORIA AUMENTA IMPOSTO QUE DEVE DISPARAR VALOR DOS ALIMENTOS EM 2021; ENTENDA. Nova lei de ajuste fiscal do estado de SP que permite que o ICMS de alimentos básicos possa ser de até 13,3%, inclusive em mercadorias que antes eram isentas do imposto”.

O jornalista Alexandre Garcia comentou: “Quando foi, ele esqueceu das palestras? Aliás, palestras em uma época em que ninguém faz palestras. Eu faço e conheço pessoas que fazem. No Natal e no Ano Novo não tem palestras, tem Papai Noel’”. Na CNN, Garcia apontou: “O governador Doria fechou tudo, apressou a vacina e foi para Miami. Agora, está voltando. É uma coisa incrível”. Ele acrescentou: “Ele me mandou isso na quarta-feira: ‘A partir de hoje, o vice-governador Rodrigo Garcia assume interinamente o governo de São Paulo. Estou tirando 10 dias de licença para me dedicar à minha família. Trabalhei ininterruptamente ao longo de 2020, sacrificando o convívio familiar, especialmente com a Bia, minha esposa. Não falou de conferências para defender os interesses de São Paulo. Uma conferência excepcional, eu faço palestra e tenho colegas que fazem, nenhum foi chamado para fazer neste período, entre Natal e Ano Novo. Ele podia dizer: ‘Olha, errei. Quando cheguei lá, tinha uma enxurrada de críticas e decidi voltar, levei um susto, me dei mal’. Tinha de pedir desculpas”.

O presidente Jair Bolsonaro enviou uma indireta: “Sem problemas ir para Miami, mas não podemos fechar São Paulo”.

O deputado estadual Márcio Gualberto avaliou: “Foi uma decisão difícil, pois os concorrentes tinham ótimas chances de levar o troféu (Moro, Doria, Rodrigo Maia etc). Porém, o título de hipócrita do ano vai para o dublê de comediante: FELIPE NETO”.

O vereador Nikolas Ferreira satirizou: “O diabo veste calça apertada”.

Roberto Jefferson, presidente do PTB, congratulou: “Meus parabéns aos prefeitos que estão se recusando a ‘obedecer’ o Ditadoria. Tem que deixar o calça apertada falando sozinho. Nova pesquisa mostrou o presidente Bolsonaro batendo todos os pretensos candidatos de 2022. Não tem sapo barbudo, não tem calça apertada, não tem caldeirão nem biografado que vença do nosso Presidente”.

Bárbara, do canal Te Atualizei, comentou o pedido de desculpas de João Doria: “Sentiu com MUITA força!!!”. Ela acrescentou: “Dória e Covas tiram gratuidade de ônibus e metrô para idosos de 60 a 64 anos, mas o salário de Covas, seu vice e secretários teve um aumento de 46%. Pois é... Grandes gestores trabalhando pelo povo”. Em outro momento, ela alfinetou o STF: “Cadê o STF dando 48h pro DitaDoria provar que está em SP? Cadê?”.

A deputada estadual Janaína Paschoal pontificou: “São Paulo está vazia e os restaurantes e lanchonetes não podem funcionar. As lojas não podem abrir para que as pessoas troquem seus presentes. Resultado: aglomeração nos poucos estabelecimentos abertos. O planejamento é um dever dos administradores, em especial os públicos! Li a entrevista do Dr Marcos Boulos, membro da equipe técnica que orienta o Governador. Dr Boulos se mostrou preocupado, pois o sistema de saúde está mais fragilizado do que no início da pandemia! Como assim? Depois de todos os recursos que foram liberados? Quem mandou investir em hospitais de campanha e não nos equipamentos permanentes? O fechamento, no início da pandemia, teve meu apoio, pois era necessário preparar o sistema de saúde. Agora, nada justifica fechar! Precisar fechar, depois de todos os gastos feitos, mostra incompetência! Falei com o gerente de uma lanchonete tradicional de São Paulo. Eles estavam contando com esses dias para equilibrar as contas. Devido a esse fechamento arbitrário, vão precisar demitir vários colaboradores. Todos são testemunhas de minha postura responsável diante da doença. Nunca diminui a gravidade da situação, eu mesma quase morri. Não posso admitir arbítrio e desorganização. Os milhões liberados deveriam ter preparado o sistema de saúde para ser suficiente com tudo funcionando!”.

O jornalista Guilherme Fiuza, por sua vez, alfinetou: “João Dória foi a Miami e voltou com a rapidez de um Zorro, o cavaleiro mascarado. Esses heróis de cara tapada são muito velozes. A reversão do Plano Miami só não foi mais rápida que a coletiva do Butantã para anunciar que não haveria coletiva”.

O antropólogo Flávio Gordon rebateu o vídeo de João Doria: “Não peça desculpas, calça-apertada. Peça para sair”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...