terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Estado de saúde do jornalista preso a mando de Alexandre de Moraes gera consternação e cidadãos pedem explicações


O jornalista Oswaldo Eustáquio, preso preventivamente a mando do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, foi hospitalizado ontem à tarde, e sua família foi impedida de vê-lo no hospital. Após a intervenção da deputada Bia Kicis, soube-se que o jornalista sofreu uma fratura na vértebra em decorrência de uma possível queda em sua cela, e perdeu o movimento das pernas. Oswaldo Eustáquio passou por uma tomografia ontem e devia fazer uma ressonância magnética nesta manhã para avaliar a extensão dos danos e a probabilidade de que sejam permanentes. 

O jornalista Rodrigo Constantino afirmou: “Parece que o jornalista Oswaldo Eustáquio realmente sofreu um acidente após o cano em sua cela estourar e lesionou a coluna vertebral. O fato é que ele é um preso político e não deveria estar lá. Isso tudo é muito triste e assustador ao mesmo tempo”.

O jornalista Marcos Petrucelli disse: “Como jornalista, quero apenas manifestar meu desejo de recuperação plena ao ser humano e também jornalista Oswaldo Eustáquio, além de toda solidariedade aos familiares!”

O deputado Bibo Nunes disse: “Minha total solidariedade ao colega jornalista Eustáquio, vítima de prisão arbitrária e de um acidente altamente questionável, na prisão. Exijo explicações! Toda ação tem uma reação…”

O deputado Paulo Martins alertou: “O que começa errado não termina certo. Preso em decorrência de um inquérito inconstitucional, o Sr Oswaldo Eustáquio teria sofrido um acidente em sua cela que pode deixá-lo paraplégico.  Se o inquérito é inconstitucional, ele não deveria estar lá. O Brasil não caminha bem”.

O deputado José Medeiros lamentou o silêncio da velha imprensa: “Troque o Osvaldo Eustáquio por qualquer jornalista alinhado. Os sindicatos já teriam ido até no tribunal intergaláctico”.

O deputado Daniel Silveira publicou um relato que recebeu do advogado. Silveira disse: “Situação real do Oswaldo Eustáquio: O encanamento de sua cela estourou e começou a inundar a sala. Ele subiu no vaso sanitário para tentar consertar, escorregou e bateu o pescoço na pia, lesionando uma vértebra, foi um acidente, mas que alguém causou, pois não era para estar lá. Ele foi vítima de ações ilegais e arbitrárias de um marginal da lei chamado Alexandre de Moraes, que é integralmente culpado por este fato que pode deixar o Oswaldo paraplégico. Isso mesmo, o ministrinho é culpado por isso e deve pagar por seus reiterados crimes. Antes que alguns venham perguntar a fonte, a fonte é ele! Foi passado ao advogado que me passou. O dano colateral tem um culpado que é o Alexandre de Moraes, mas fato que houve um acidente”.

Henrique Olliveira, cofundador do Movimento Brasil Conservador, respondeu: “Exatamente e este é o ponto: se ele não estivesse preso ILEGALMENTE, isso não teria acontecido!”. Ele acrescentou: “Qualquer discussão sobre a situação de OSWALDO EUSTÁQUIO se resume a um ponto: ELE NÃO DEVERIA ESTAR PRESO! Esta é a causa primária de tudo. Acidente ou não, isso não teria acontecido se ele não estivesse preso ILEGALMENTE!”

O MP Pró-Sociedade, associação de membros do Ministério Público de perfil conservador que defendem os direitos fundamentais dos cidadãos, divulgou uma nota: “O MP Pró-Sociedade acompanha consternado a situação do jornalista Oswaldo Eustáquio, preso ilegalmente seguidas vezes pelo STF, no bojo de um inquérito policial inconstitucional, inclusive já criticado por organizações internacionais de direitos humanos. Nesse momento de dor e dificuldades rogamos ao nosso Deus que coloque sua mão bondosa sobre Oswaldo e sua família curando-o e abençoando-o. Rogamos também por nós brasileiros e toda a humanidade para que sejamos livres de déspotas que querem nos dominar e humilhar”. O MP Pró-Sociedade denunciou o STF à Comissão Interamericana de Direitos Humanos devido aos inquéritos conduzidos por Alexandre de Moraes. 

O Movimento Advogados do Brasil, que também já denunciou os inquéritos do STF à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, se manifestou: “O Movimento Advogados do Brasil está acompanhando o caso do jornalista Osvaldo Eustáquio e aguarda por maiores esclarecimentos, não obstante a inconformismo e revolta com os abusos praticados até aqui, inclusive denunciados em órgãos internacionais. A situação é absolutamente inadmissível, ainda que seja acidental, sobremaneira porquanto somente ocorreu em virtude de uma prisão absolutamente ilegal e arbitrária que viola normas nacionais e internacionais de direitos humanos. Vamos noticiar o inaceitável ocorrido na ‘Maior Ação Do Mundo’‘que aguarda há meses a "boa vontade" e decisão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos sobre os pedidos cautelares que, se já tivessem sido apreciados,  poderiam ter evitado esse absurdo. Desejamos que Deus Pai Todo Poderoso ampare Osvaldo e toda sua família, rogando por proteção e melhoras”. 

O advogado Dário Júnior afirmou: “Como advogado eu sempre tenho que explicar que cada caso é um caso, cada processo tem sua peculiaridade. Mas é mesmo muito difícil explicar por quais motivos o STF libera criminosos de altíssima periculosidade e manda prender um jornalista por emitir opinião”.

O apresentador do canal Questione-se, Renato Barros, disse: “Falei com o Advogado do Oswaldo. O Oswaldo mesmo nesta situação deu um recado ao povo. “Vá às ruas. Não desistam do Brasil. A nossa geração mudará o Brasil.” 

O jornalista Paulo Figueiredo Filho afirmou: “Absolutamente consternado com a notícia sobre o Oswaldo Eustáquio. Uma consequência tangível e irreversível do absurdo que se tornou o judiciário brasileiro. Este homem está preso por "manifestação antidemocrática". Onde estão aqueles que diziam que 'lutaram contra a ditadura?'”. Figueiredo acrescentou: “Sobre a irreversibilidade, ela não diz respeito apenas à possibilidade do jornalista ter ficado paraplégico (ao que eu entendo, a fratura da vértebra foi confirmada, mas não que ficará necessariamente paraplégico), mas ao conjunto dos traumas causados por essa brutalidade”.


O ex-senador Magno Malta relatou que ficou assustado com a escalada dos fatos. Malta disse: “o Oswaldo Eustáquio está em um hospital, escoltado, no setor de traumas. Isso me assusta muito, porque é uma história muito mal contada, a prisão dele. É preciso que haja esclarecimentos. Ele disse que estava com medo de ser sui***** lá dentro”. Magno Malta pediu: “Quero pedir a todos os brasileiros que orem por ele. Quero clamar às autoridades constituídas para que tomem providências, para que a sociedade brasileira rapidamente tenha informações sobre o que aconteceu ao Oswaldo. As informações são de que não estão deixando entrar nem a esposa nem o advogado”. 

O jornalista Vinicius Mariano disse: “No processo ilegal que prendeu Oswaldo Eustáquio, Alexandre de Moraes é juiz, réu, acusador e denunciante. Isso é coisa da Inquisição, que ocorreu na Idade Média. Moraes está jogando no lixo o processo acusatório, que separa as funções de juiz e acusador, por um motivo fútil”.

O jornalista Paulo Briguet afirmou: “Não importam nossas eventuais diferenças com Oswaldo Eustáquio. Importa que ele está sendo vítima de uma terrível injustiça, e o responsável tem nome, sobrenome e toga”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...