terça-feira, 29 de dezembro de 2020

General Pazuello refuta ataques a Bolsonaro e expõe negociações com 5 laboratórios: 'Ele foi eleito e governará por 4 anos'


Em coletiva de imprensa, o general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde do Governo Bolsonaro, frisou a legitimidade do presidente Jair Bolsonaro para definir políticas públicas para o enfrentamento da pandemia, ressaltou que o Brasil vive um regime presidencialista e que Bolsonaro foi eleito pela maioria da população para governar por quatro anos.

O ministro encetou: "Este é um país presidencialista. Nada do que eu faço eu faria sem o presidente da República. Nós somos um país presidencialista. Se não existisse a figura chefe, que é o presidente da República, não existiriam as ações. Tudo que eu faço, que o ministro Paulo Guedes faz, que o General Fernando Azevedo faz no Ministério da Defesa, é por delegação do presidente Jair Bolsonaro".

Ademais, ele ressaltou: "Se você observar, estamos falando de um país continental, uma das dez maiores economias do mundo, bilhões injetados, estruturas desdobradas (...). Não tenha dúvida: o alinhamento é 100%. E tudo que é feito vem de uma única posição. A melhor coisa a todos observarem é a pluralidade de ideias. Não somos uma ditadura".

Neste contexto, o oficial ratificou as posições do chefe de Estado: "O presidente deixa claro que somente os voluntários deverão tomar a vacina. Ele tem uma posição única desde o início. O presidente Jair Bolsonaro, com as suas características, foi o presidente eleito pela maioria da população. Ele foi eleito por suas características, por suas posições, e assim será por quatro anos. Ele não te proíbe de tomar uma decisão, mas se posiciona como ele acha. Querer que ele não tenha posições pessoais como político, como presidente eleito...as posições dele sempre foram as mesmas, mas nunca deixou de apoiar uma decisão técnica".

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...