sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Bolsonaro rebate narrativas sobre vacinas e alfineta Doria: ‘eu não sou inconsequente a esse ponto’


Ao sair do palácio da Alvorada esta manhã, acompanhado por um grupo de parlamentares da frente parlamentar agropecuária, o presidente Jair Bolsonaro conversou com repórteres da velha imprensa. Os parlamentares afirmaram que a grande maioria da frente agropecuária está alinhada com o presidente e apoia seu candidato à presidência da Câmara. 

O presidente rebateu narrativas da velha imprensa, dizendo: “ao contrário do que se divulga por grande parte da mídia tradicional, nunca houve qualquer estremecimento nas relações entre Brasil e China e entre Brasil e Índia. Até disse ontem: todo ano, no Dia da República a Índia convida uma personalidade mundial para participar desse evento. E no ano passado, eu fui convidado. A China precisa de nós, nós precisamos da China… e o mundo é assim: jamais fechamos as portas, seja qual país for. Estamos sempre prontos a atender os interesses nacionais e, obviamente, defender o que temos de mais sagrado, que é a nossa soberania”. 

Sobre as vacinas da Índia, Bolsonaro disse: “Eu não falo datas. A imprensa internacional falou que hoje a noite chega um avião com as 2 milhões de doses da AstraZeneca em Guarulhos. Essa é a informação que eu tenho da imprensa. E, obviamente, converso com autoridades, como estive, semana passada, com o embaixador da Índia, também nosso ministro conversa com o embaixador da China, entre outras autoridades, mas são conversas reservadas, lamento não poder divulgar a vocês”.

Uma repórter perguntou sobre a distribuição das vacinas que podem chegar hoje. O presidente respondeu: “A logística é feita pelo general Pazuello, ministro da Saúde, juntamente com o ministro Fernando, ministro da Defesa. E nós entregamos tão logo a Anvisa aprovou… Essa era a minha oposição, falavam que eu era contra a vacina. Eu era contra a vacina sem passar pela Anvisa. Passou pela Anvisa, eu não tenho mais o que discutir, tenho que distribuir. E nós distribuímos no prazo programado, um dia antes. Pode ter certeza de que a Aeronáutica está aí pronta para servir ao Brasil mais uma vez. E essa vacina, se chegar hoje à noite, amanhã mesmo começa a chegar aos seus destinos”.

Bolsonaro respondeu a uma pergunta sobre os brasileiros que estão temerosos com as vacinas. O presidente disse: “Olha só: o que eu tenho observado é que ainda tem muita gente que tem preocupação com a vacina. E deixo bem claro: ela é emergencial. Eu não posso obrigar ninguém a tomar vacina, como um governador um tempo atrás falou que ia obrigar. Eu não sou inconsequente a esse ponto. Ela tem que ser voluntária, afinal de contas não está nada comprovada cientificamente essa vacina ainda. E peço que a população leia os contratos com as empresas para tomar pé de onde chegaram as pesquisas e por que não se concluiu ainda que é perfeitamente eficaz. Pelo que tudo indica, segundo a Anvisa, ela vai ajudar a evitar casos graves”.

O presidente também falou sobre o café da manhã com parlamentares da frente do agronegócio, agradecendo aos homens e mulheres do campo que não deixaram de trabalhar na pandemia. Bolsonaro disse: “nós podemos nos privar de muita coisa, mas de alimentação não. Então, agradeço publicamente o trabalho do homem e da mulher do campo, que não deixou faltar alimento para nós e para um bilhão de pessoas no mundo”. 

Os parlamentares presentes afirmaram que a grande maioria da bancada ruralista está alinhada com o governo em temas importantes para o País, especialmente na promoção de reformas, e também na escolha do próximo presidente da Câmara. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...