sexta-feira, 19 de março de 2021

Bolsonaro garante que o Exército não irá reprimir o povo brasileiro e manda recado para governadores


Em diálogo com apoiadores no Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro advertiu que o Exército Brasileiro não irá às ruas para dar suporte a decretos de governadores e prefeitos. No ensejo, o chefe de Estado advertiu para a incompetência na gestão dos recursos públicos enviados pelo Governo Federal, além de alertar para estratagemas destinados a implantar e consolidar regimes autoritários no Brasil. 

Anteriormente, o presidente ressaltou que é o comandante das Forças Armadas, fazendo alusão ao artigo primeiro da Lei Complementar nº 97, de 9 de junho de 1999, que preconiza, em seu artigo primeiro: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

Bolsonaro desabafou: “Eu dei dezenas de bilhões de reais, onde está esse dinheiro? Onde está esse dinheiro?. Eu diminuo o imposto federal do diesel e do gás de cozinha, o que muitos governadores fazem? Aumentam o ICMS. O que estão querendo com isso aí? Vê lá no Rio de Janeiro, o prefeito fechou tudo, até praia”.

Neste contexto, ele apontou: “E digo mais: o meu Exército não vai pra rua para cumprir decreto de governadores. Não vai. Se o povo começar a sair, entrar na desobediência civil, sair de casa, não adianta pedir o Exército. O Exército não vai. Nem por ordem do papa. Não vai”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...