sexta-feira, 5 de março de 2021

Cidadãos e personalidades rebatem Mandetta após acusações a Bolsonaro


Após Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde de Bolsonaro, afirmar que vê motivos para o impeachment do presidente, cidadãos reagiram, pelas redes sociais, lembrando o papel do próprio Mandetta em atos que não protegeram a saúde da população. 

Em entrevista à Rádio Jornal, Mandetta declarou: "Participei do momento de impeachment de Dilma Rousseff. É um momento em que é razão e politico. O presidente (Bolsonaro) já deu motivos, ele tem infrações muito maiores que Dilma. Ele tem infração direta de crime contra a saúde pública ao forçar aglomeração, forçar com que transmitam doença. É crime propor medicamentos sem eficácia, é crime contra saúde minar a confiança nas vacinas, que é a única porta de saída para a pandemia. Então, do ponto de vista de motivo, como alguém da saúde, eu votaria (no impeachment). Mas, em 2015, Dilma não tinha apoio nem dentro do próprio partido. O ambiente, agora, para impeachment seria complexo de ser organizado, mas eu votaria sim".

Em entrevista à Jovem Pan, o ex-ministro opinou: “Bolsonaro pode ir ao segundo turno, mas não leva a presidência em 2022, por conta de suas decisões equivocadas. Ainda assim, a tendência é que sua rejeição aumente cada vez mais. O homem moderado, que possui bom senso, detesta gritaria, não deseja ver agressões contra a imprensa ou ouvir palavrões saindo da boca do presidente e precisa de paz para trabalhar, já deixou de apoiar o governo”

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, ironizou as atitudes e declarações do ex-ministro. Jefferson disse: 

Agora que o DEM liberou Mandetta para trabalhar por sua candidatura presidencial, ele não sai da imprensa com  frases feitas de tom aterrorizador e tentando vender a ideia de que ele que comandava uma boa estratégia de combate à disseminação da covid. É oportunista que chama? 

Mandetta, em entrevista ontem, pronunciou diversas frases feitas sobre o combate ao coronavírus, pesando a mão nas críticas ao presidente Bolsonaro e ao governo.  Hoje, sai a notícia de que ele recebeu carta branca do DEM para trabalhar sua candidatura à presidência. Está explicado.

"Bolsonaro pode ir ao segundo turno, mas não leva presidência em 2022", disse Mandetta. E quem ele acha que vai ganhar? O Frankenstein formado pela cabeça do Moro, o tronco do Huck, os braços do Mandetta e as pernas do calcinha apertada?

Leio na imprensa que Mandetta, o candidato do DEM, fez um encontro virtual com quem? Sim, FHC, o homem que buscava o impeachment de Bolsonaro e, não conseguindo, tenta desesperadamente achar um candidato para 2022. Mandetta/Huck, Doria/Mandetta, Doria/Huck são as opções de FHC.

ACM Neto vai fazer uma live na noite de hoje com Mandetta, para falar sobre a pandemia. Essa é a desculpa. Na verdade, o DEM já está  colocando seu cavalo na pista para 2022. ACM, Maia e o DEM já querem garantir o primeiro lugar entre os cavalos paraguaios.

O deputado federal Filipe Barros apontou: “Mandetta diz que “Bolsonaro não dá valor à vida”. A pergunta é: quantas pessoas morreram por seguirem a orientação “fique em casa e só vá ao hospital quando sentir falta de ar”, que o Mandetta repetia como mantra?”

O vereador Carmelo Neto disse: ''Bolsonaro pode ir ao segundo turno, mas não leva presidência em 2022.'' Essa frase veio de quem disse que você tinha que ir ao médico só quando tivesse falta de ar. Mandetta, resuma-se a sua insignificância.

O perfil Laurinha Irônica questionou: ”Esse Mandetta que falou que o presidente Bolsonaro não dá valor à vida, é o mesmo que mandou o povo procurar o médico somente quando estivesse sentindo falta de ar?”

Henrique Oliveira, cofundador do Movimento Brasil Conservador, disse: “Estou lançando hoje o SELO PAULO FREIRE DE IGNOR NCIA para todo e qualquer comentário idiota, como de alguém defendendo MANDETTA, por exemplo”. 

O consultor internacional Julio Schneider afirmou: “Mandetta é apenas um coitado, não fez nada pela saúde, virou apenas outro matraca de auditório por aí”. 

Nathalia Oliveira, vocalista da Banda Sépia, brincou: “Se um dia a gente encontrar o Mandetta, vamos formar uma roda e cantar a música que marcou sua demissão: "Viveeeeeer e não ter a vergonha de ser feliz..."

A vereadora Gabriela Rodart disse: “Hoje o ex-ministro Mandetta - em permanente campanha política - declarou num blog de fofocas que "precisa fechar tudo até preparar o sistema de saúde". Mais ou menos o que o mesmo dizia há um ano. Onde estão os hospitais de campanha, leitos, insumos? Uma vergonha”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...