sexta-feira, 26 de março de 2021

Coronel abre o jogo sobre decisão do STF que ‘livrou’ Lula, explica omissão do Senado, impeachment e CPI Lava Toga


Em pronunciamento ao vivo, o deputado federal Coronel Tadeu aventou os motivos pelos quais, de acordo com o seu entendimento, parcela majoritária do Senado Federal está coibida no que concerne a possíveis reações institucionais a arbitrariedades e desmandos do Supremo Tribunal Federal. Ademais, ele argumentou que sete dos onze ministros do STF deveriam se declarar impedidos de julgar ações relacionadas a Lula, uma vez que o ex-presidente assume o papel de “padrinho político” ao indicar ministros.

O parlamentar asseverou: “O Brasil sofre uma derrota daquelas. Como disse Caio Coppolla, Lula não está livre, está livrado. A segunda turma do STF acabou julgando que Sergio Moro é suspeito, fazendo com que todos os processos sejam praticamente nulos, precisando começar novamente. Ou seja, não valem absolutamente nada. Na semana anterior, o ministro Edson Fachin já deu aquela marretada na Operação Lava Jato, dizendo que os processos deveriam começar do zero”.

Nesta toada, ele aquilatou: “Isso é uma perversidade, é uma afronta, é um tapa na cara da população. Não só de Edson Fachin, mas da segunda turma. Carmen Lúcia mudou o voto. Quem se lembra que, em 2018, ela foi atacada por petistas, uma cena triste, pintaram, picharam, fizeram uma baderna na casa dela. Hoje, os militantes petistas devem estar soltando fogos. É impressionante o que está acontecendo em nosso país”.

Ademais, o congressista explanou: “Por que o STF faz isso? Simples, porque eles foram, dos 11 ministros, 7 foram nomeados por partidos de esquerda, pelo PT. Deveriam se declarar impedidos de julgar qualquer coisa que se ligasse ao PT ou a Lula. Infelizmente, eles vão lá e votam contra o povo. Deveriam ser declarados impedidos, não podem votar a favor de seu padrinho político, quem indicou”.

O coronel explicitou, ademais, a razão de as instituições não estarem cumprindo seus papeis: “Por que não se abre uma CPI em cima de um ministro do STF? Porque quem abre o presidente do Senado, provocado pelos senadores. Se tem 51 senadores denunciados, como você quer que um denunciado abra processo contra quem vai julgá-lo? O STF julga os senadores e senadores julgam ministros do STF”.

Outrossim, Tadeu explicou concretamente qual é a relação do presidente Jair Bolsonaro com a Câmara dos Deputados: “Vou abrir o jogo: o presidente Jair Bolsonaro tem, hoje, no máximo 80 deputados, aproximadamente. Que seguem à risca seus valores, que adquiriram com seus pais, na escola, que pensam no povo brasileiro. A outra parte é do contra, são 140 da esquerda, 100% contra o presidente Jair Bolsonaro. E os outros 300? O Centrão, o centro, eles são maioria, eles governam para eles, não são confiáveis. Se algo for bom para a Nação, mas prejudicial a eles, eles votam contra. No ano que vem, é preciso votar em pessoas fidelizadas aos ideais de direita, afinadas com o presidente Bolsonaro”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...