terça-feira, 16 de março de 2021

Deputados, jornalistas, senador e juristas se unem pelo impeachment de Moraes, do STF, após petição de Coppolla


Deputados, jornalistas, o senador Jorge Kajuru, juristas, advogados e personalidades em geral uniram-se pela divulgação de abaixo-assinado criado pelo comentarista político Caio Coppolla com vistas a pressionar Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, para que aceite pedido de impeachment de Alexandre de Moraes, ministro do STF. A petição conta, neste momento, com quase 2 milhões de assinaturas.

A deputada federal Carla Zambelli comemorou e conclamou: “INÉDITO!!! Em menos de 14 horas, o abaixo assinado do Caio Coppolla, pela análise do pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, já conseguiu mais de UM MILHÃO de assinaturas. Você já assinou? Compartilhe!”.

O senador Jorge Kajuru reconheceu: “SENADOR KAJURU, EMOCIONADO, SÓ AGRADECE!!! O PEDIDO DE IMPEACHMENT É MEU, MAS NESTE ABAIXO ASSINADO, COM MAIS DE 1 MILHÃO DE ASSINATURAS, TEM O APOIO TOP DE CAIO COPPOLLA!!! FALEI COM O AMIGO Caio Coppolla à meia-noite e meia E JÁ ESTAMOS BEM PRÓXIMOS DOS 2 MILHÕES DE ASSINATURAS NO ABAIXO-ASSINADO A FAVOR DO IMPEACHMENT FEITO POR MIM!!! GRATO, PÁTRIA”.

Caio Coppolla comemorou e criticou a omissão da velha imprensa: “Mais de um milhão de assinaturas pelo impeachment de Alexandre de Moraes, do STF. Mesmo assim, os maiores grupos de comunicação, como Globo e Folha de S. Paulo, sequer noticiaram‍”. Ao mencionar as 500 mil assinaturas, ele havia comentado: “A indignação popular nos obriga a propor medidas drásticas... bora Dilmar e dobrar a meta!?”.

Roberto Jefferson, presidente do PTB, ressaltou: “O PTB não apenas apoia o #impeachmentAlexandreDeMoraes. Nós apresentamos um pedido de impeachment do ministro e aguardamos que ele seja colocado em votação por Rodrigo Pacheco. O PTB apresentou pedido de #impeachmentAlexandreDeMoraes no ano passado, mas Alcolumbre sentou em cima e no final do seu mandato de presidente do Senado, o arquivou de forma ilegal. Mas quando o Rodrigo Pacheco tomou posse, apresentamos de novo. Espero que agora o pedido ande. O PTB entrou com pedido de impeachment de Alexandre Moraes nos primeiros dias de fevereiro. Que essa pressão feita pelas pessoas leve à votação do nosso pedido e de outros também. O importante é que seja logo colocado em votação, o que Alcolumbre impediu por dois anos”.

O deputado estadual Jessé Lopes desafiou: “Está lançado o desafio: petição pública, conforme o Art. 52 da Constituição Federal. Estamos coletando assinaturas para o IMPEACHMENT do togado Alexandre de Moraes. Se você está junto nessa, assine. Vamos fazer a nossa parte!”.

A deputada Chris Tonietto repudiou a “ditadura da toga”: “O Caio Coppolla criou uma petição para pressionar os senadores a pautarem o impeachment do Alexandre de Moraes. Já são mais de 1 milhão de assinaturas! Sou autora de um dos pedidos de impeachment do "ministro-xerife". Ditadura da toga não!”.

O jornalista Rodrigo Constantino, da Jovem Pan, repreendeu Moraes e congratulou Coppolla e os cidadãos: “O que posso dizer de Alexandre de Moraes, que completou 2 anos de inquérito ilegal de fim de mundo perseguindo desafetos? Posso dizer o que Marco Aurélio de Mello, o decano, disse: xerife. É postura de autoritário, de xerife, não de ministro. Parabenizo a iniciativa de Caio Coppolla, que abriu um abaixo-assinado para dar pressão ao Senado, único que pode dar início ao impeachment. Já conta com mais de 1 milhão de assinaturas. Tocou em um nervo exposto. Coppolla foi muito corajoso nessa iniciativa. Hoje, tenho medo, eles não têm a Constituição para proteger, mas uma página em branco em que eles criam as próprias leis. Quem passa pano para esse abuso de poder está contribuindo para o esgarçamento institucional em nosso país”.

A advogada Flavia Ferronato aferiu: “Os números do abaixo-assinado impressionam! Mais de 1% do eleitorado já assinou em menos de um dia! Isso seria o suficiente para propositura de lei de iniciativa popular que tem apreciação obrigatória no Congresso! E não vai parar por aí!”.

O deputado federal Carlos Jordy discorreu: “ABAIXO-ASSINADO PELO IMPEACHMENT DE ALEXANDRE DE MORAES CHEGA A MAIS DE 1 MILHÃO DE ASSINATURAS. AJUDE-NOS! Alexandre de Moraes cometeu crimes de responsabilidade. Moraes vem em uma escalada de autoritarismo, inconstitucionalidade, arbitrariedades. Ele está rasgando o Direito. Ele fez inquéritos para perseguir aqueles que faziam críticas ao STF. É um momento especial como foi o do impeachment de Dilma. A sociedade se organizou para pedir o impeachment de Dilma. Agora, estamos passando pelo mesmo”.

O deputado federal General Girão convocou: “A sociedade civil sendo representada pela imprensa coerente, através do Caio Coppolla. Vamos fazer nossa parte e mandar um recado bem claro para o ministro. Assine e compartilhe! A mídia insiste em negar a força do brasileiro. Ano passado, eram manifestantes antidemocráticos na Esplanada dos Ministérios.Hoje, foram bolsonarianos. Ora bolas,somos brasileiros cansados da ditadura do judiciário que teima em impedir Bolsonaro de governar#SOBERANOÉOPOVO”.

Alan Lopes, cofundador do Movimento Brasil Conservador, disse: "Já passamos de 1 milhão de assinaturas, e podemos chegar aos 10 milhões, se cada um compartilhar no Twitter, Facebook, grupos de WhatsApp, Telegram... Vamos compartilhar ao máximo!"

O Canal Hipócritas, por meio de vídeo, declarou: “Pelo menos dez vídeos de nosso canal são direcionados aos deuses de toga. A verdade é que, agora, surgiu a possibilidade de agirmos efetivamente para mostrar para eles que supremo é um só, o povo. Que nós não votamos em nenhum deles para estarem lá e que não é antidemocrático não querer que eles estejam lá. Antidemocrático, na verdade, é eles estarem lá contra a vontade da maioria. Isso é antidemocrático. E eles sabem disso. Domingo foi uma amostra do que um povo ameaçado, censurado, tolhido e amordaçado é capaz de fazer (...). Precisamos alcançar o maior número de pessoas. Vamos acelerar e fazer parte da história de nosso país”.

O consultor internacional Julio Schneider publicou: “E aí, Rodrigo Pacheco? Vai escutar ou não o povo brasileiro? Aproximadamente 1,15 milhão de pessoas já assinaram o abaixo assinado de Caio Copolla. A ação é para pressionar o Senado Federal para o impeachment protocolado em desfavor do Ministro Alexandre de Moraes. Vou compartilhar o link do impeachment de Alexandre de Moraes mais umas 20 vezes até amanhã! Desde já, peço desculpas se enjoarem! Aos que não se incomodarem, compartilhe!”.

Renato Barros, apresentador do canal Questione-se e estudante de Ciência Política, contabilizou: “Quase 1 milhão e 500 mil assinaturas. Bora assinar o impeachment de Alexandre de Moraes!”.

Marcelo R. Monteiro, procurador de Justiça e professor de Direito da UERJ, avaliou: “Impressionante: o abaixo-assinado levou menos de 8 horas para ultrapassar um milhão de assinaturas”. Ele também comentou uma publicação da jornalista Leilane Neubarth: “Não sei não, mas acho que essa jornalista Leilane não tem acompanhado a atuação do ‘xerife’ Alexandre de Moraes recentemente…”.

O vereador Douglas Gomes, aliado do presidente Jair Bolsonaro e do deputado federal Daniel Silveira, que está em prisão domiciliar a mando de Alexandre de Moraes, conclamou: “Bora assinar, galera! Eu já assinei, e você?”.

O perfil “Política BR - AlexandreZiben” relatou: “946.000 assinaturas no abaixo assinado contra o Alexandre Maduro de Moraes”.

O comunicador Alberto Silva divulgou: “Para assinar, acesse o link”.

O escritor e sociólogo Eduardo Matos de Alencar disseminou: “STF: PELA ANÁLISE DO PEDIDO DE IMPEACHMENT CONTRA O MINISTRO ALEXANDRE DE MORAES DO STF - Assine a petição!”.

O artista Marco Angeli fez um chamamento: “Vamos assinar. Pelo impeachment de Alexandre de Moraes, mais do que necessário”.

Ao lançar o abaixo-assinado, Caio Coppolla havia asseverado: “Esse é, de longe, o vídeo mais importante que já fiz em minha vida. Se você concordar, peço que você compartilhe esse conteúdo para a maior quantidade possível de pessoas, antes que ele seja censurado (...). Meu trabalho depende de uma garantia fundamental: a liberdade de expressão. Nos últimos dois anos, um ministro do STF tem atuado contra esse direito. Ele censurou matéria da imprensa, ele suspendeu contas em redes sociais, ele investigou opositores políticos e até prendeu alguns dos seus críticos”. 

Neste contexto, ele rememorou o confronto entre Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes: “Só para vocês terem uma ideia, na semana passada, um dos seus colegas de tribunal chamou o ministro de xerife. Ontem, foi o aniversário de 2 anos, 2 anos, do inquérito ‘fake news’, uma investigação inconstitucional conduzida de forma muito autoritária por esse ministro, quer dizer, ministro. Ele é, ao mesmo tempo, vítima, investigador e juiz do processo. O nome dele é Alexandre de Moraes”. 

Ademais, ele explanou: “Na minha opinião, que é a opinião de muita gente, na verdade, ele passou de todos os limites. Por isso, o objetivo deste vídeo é mobilizar pelo menos meio milhão de pessoas pressionando para que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, aceite a corajosa denúncia feita pelo senador Jorge Kajuru contra Alexandre de Moraes”.

Outrossim, ele mostrou um diferencial: “Nosso abaixo-assinado também demanda que a comissão especial que vai analisar o pedido de impeachment não inclua senadores investigados ou processados pelo STF. Para a nossa sorte, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, não é réu no Supremo e não tem rabo preso. Por isso, é uma oportunidade histórica de lavar a toga”.

O perfil Felipe FRDS avaliou: “Realmente, pode até ser difícil de abaixo-assinado resultar em alguma coisa, mas ver um de impeachment de ministro do STF atingindo quase 2 milhões de assinaturas no primeiro dia é bonito demais. Podemos ter esperanças no povo, o problema são os governantes covardes”.

Claudinha França comentou: “INÉDITO!!! Em menos de 14 horas, o abaixo assinado do Caio Coppolla já conseguiu mais de UM MILHÃO de assinaturas. VAMOS DOBRAR A META DE NOVO?”.

O canal VLOGDOLISBOA divulgou: “STF: PELA ANÁLISE DO PEDIDO DE IMPEACHMENT CONTRA O MINISTRO ALEXANDRE DE MORAES DO STF”.

Bernardo P Küster, jornalista, palestrante e tradutor, comemorou: “1 MILHÃO!!! Vai tarde, Xerife”.

A cidadã Iara Pimenta convocou: “Vamos mostrar pro xerife Alexandre De Moraes o tamanho do nosso ‘amor’ por ele. Assine”.

O Coronel Tito Canto aquilatou: “Não quero comemorar antes, mas o abaixo-assinado vai superar 5 milhões”.

O jornalista Allan Dos Santos difundiu: “MAIS DE UM MILHÃO DE ASSINATURAS; STF: PELA ANÁLISE DO PEDIDO DE IMPEACHMENT CONTRA O MINISTRO ALEXANDRE DE MORAES DO STF. Assine agora mesmo!”.

O Movimento Advogados do Brasil emitiu uma nota: “NOTA DE CONVOCAÇÃO E APOIO AO ABAIXO-ASSINADO POPULAR pedindo a análise do pedido de Impeachment do Ministro Alexandre de Moraes. É inaceitável que, completado quase um ano, advogados ainda não tenham acesso e vistas à íntegra do INQ 4781”.

Leia a nota: 



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...