sábado, 6 de março de 2021

Jornalistas, advogados e personalidades rebatem após Diogo Mainardi chamar caminhoneiros que protestavam de ‘marginais’


Após Diogo Mainardi, do site O Antagonista, chamar caminhoneiros que protestavam contra João Doria, Governador de São Paulo, de marginais, jornalistas, advogados, políticos e personalidades em geral o rebateram de forma contundente.

O presidente da FECAM-SP, Claudinei Pelegrini, durante entrevista a Rodrigo Constantino, retrucou: “Somos marginais, não é? Marginais que levam arroz até o supermercado, a roupa até os centros atacadistas, que transportam o combustível, levam tudo para a população. Quero me referir a ele de outra forma, mas vou chamá-lo de cidadão. Independente de os caminhoneiros, ou parte deles, serem bolsonaristas ou não, somos brasileiros. Essa esquerda tem que parar com campanha, batem em Bolsonaro o dia inteiro. Antes de bolsonaristas, somos brasileiros. Queremos ver o Brasil ir para a frente, progredir, gerar emprego, gerar divisas, ser respeitado lá fora. Parte da imprensa vermelha fica dia e noite denegrindo não só a imagem do presidente, ela denigre a imagem de nosso país. Em vez de se julgarem os pontos bons do país, superávit de produção de soja, agrícola, não, eles querem dizer que o país está acabando, que o presidente é isso, aquilo. Por que não dizem o que acontece nos estados governados pela esquerda?”.

Dário Júnior, advogado e professor, doutor em Direito Processual pela PUC Minas, desabafou: “Meu pai era caminhoneiro. Meus dois irmãos ainda são. Trabalho árduo, arriscado e mal remunerado. Ter que ler isso me deixa indignado”.

O jornalista Rodrigo Constantino replicou: “São pessoas desesperadas com a situação imposta pelo governador, Diogo. Pode-se até questionar os métodos, mas esse rótulo é totalmente inapropriado e absurdo…”.

Helem Azevedo lamentou: “Meu pai era caminhoneiro, meu irmão é, todas pessoas  honestas, trabalhadoras e tudo o q eu sou, toda a educação que tive veio do dinheiro suado da estrada. Esse cara tá completamente descolado da realidade, não vou falar o q eu acho dessa corja pq não quero perder a minha conta.

O empresário Paulo Filippus citou o presidente da FECAM-SP, que disse ao vivo na RedeTV: "Avisem esse jornalista que chama a nós caminhoneiros de marginais, que até o desodorante que ele está usando é entregue por nós".

A escritora Claudia Wild questionou: “O que leva um jornalista a classificar trabalhadores - que protestam pacificamente pelo direito ao trabalho - como “marginais”? Falta de compostura profissional ou militância cega?”.

A advogada Fabiana Barroso aconselhou: “‘Marginal interditada por marginais’ disse o ‘jornalista’ ao se referir aos caminhoneiros que estão protestando  em São Paulo. Caminhoneiros: Vocês são marginais? Sentiu a ofensa ser dirigida a você? É falsa acusação? Se sim, vão à delegacia e registrem a ocorrência (queixa-crime)”.

Bárbara, do canal Te Atualizei, troçou da relação entre Mainardi e João Doria, governador de São Paulo: “Defenda seu chefe como Mainardi defende o dele”.

Renato Giraldi satirizou: “O Mainardi está precisando ser exorcizado, está possuído pelo demônio calça colada!”.

Edson Salomão, presidente do Movimento Conservador, revoltou-se: “É isso que o tucanato pensa de quem traz o alimento até a nossa mesa… marginais, Diogo Mainardi, são você, sua turma e seu patrão”.

O perfil DIREITA RAIZ retorquiu: “Os marginais que estão protestando hoje são os que levam os remédios, os insumos, as vacinas para os hospitais e a lagosta e os vinhos para o Mainardi curtir”.

A gestora de Marketing Lu Sapori relatou: “‘Jornalista’ chamando trabalhador de marginal!

Será porque as manifestações são contra Doria, que tirou dinheiro da saúde para investir em verbas publicitárias? Mas quem são os marginais mesmo? “.

Pablo Verdolaga rebateu: “É verdade que o Anta Minardi chamou os caminhoneiros de Marginais, tudo para agradar ao patrão Doriana?? “.


Joana Lima revidou: “Hoje, o ‘pseudo jornalista’ Diogo Mainardi, que está na folha de pagamentos de João Doria via  TV Cultura, chamou os trabalhadores de marginais. Atitude vergonhosa, mas bem ao nível da imprensa atual”.

Paulo Mello, durante o protesto, relatou: “Situação ficando preta para o Ditadoria, marginais bloqueadas e caminhoneiros se dirigindo ao palácio dos Bandeirantes onde está se configurando um cenário semelhante ao da queda da bastilha!”.

Henrique Oliveira, cofundador do Movimento Brasil Conservador, contestou:

“Para DIOGO MAINARDI:

- CAMINHONEIROS protestando

‘Ain, marginais’

- GOVERNADOR fazendo contrato de publicidade de R$ 90 MILHÕES

- PROCURADORA querendo forjar provas para incriminar o Presidente

- QUALQUER notícia contra DÓRIA

~~silêncio sepulcral~~

#DoriaTemQueCair”.

A jornalista Dani Mendonça reprovou de forma veemente: “‘Marginal interditada por marginais’. Jornalistas que chamam bandidos, estu*, assas* e todo tipo de delinquente de ‘SUSPEITO’ não têm moral pra absolutamente nada, muito menos pra dar apelido depreciativo a trabalhadores cansados de um DITADOR como o Dória”.

O jornalista Vinicius Mariano foi enfático: “Um dos ‘jornalistas’ do Anta, o Diogo Mainardi, chamou os caminhoneiros de ‘marginais’, só porque foram às ruas hoje protestar pelo direito básico de trabalhar para sustentar suas famílias. Marginal é ele e seu blog que vivem de passar informações distorcidas para a população”.

Valeria Bernardo #LIBERDADE criticou: “Marginais na Marginal! Jamais esqueceremos, Antagolpista!”.

O jornalista J. Sepúlveda qualificou: “Os marginais do jornalismo qualificando trabalhadores de ‘marginais’ só porque se manifestam contra o tiranete que comanda o estado de S. Paulo e suas medidas arbitrárias. O jornalismo de sarjeta…”.

A jornalista Bruna de Pieri foi sucinta: “De Veneza, Diogo Mainardi chama caminhoneiros de marginais”.

RODRIGO MOLLER, cofundador do Movimento Brasil Conservador, declarou: “Fiquei sabendo que se você chutar o sa* do Doria (caso ele tenha) o Diogo Mainardi vai perder alguns dentes, confere? ‘Querido’ antagoniza, deixa os caminhoneiros protestarem em paz. #ForaDoriaDitador”.

Kim D. Paim avaliou: “As pessoas só querem poder comer, pessoas estão passando fome, comendo 1 vez por dia, mas para o Mainardi, que está com a vida ganha, o povo é criminoso por querer viver”.

A ativista IaraGB desaprovou: “Mainardi é aquele blogueiro que mora na Itália, fica olhando de binóculos o Brasil, criando narrativas, porque está completamente se lixando para o que acontece aqui…”.

Diversas personalidades manifestaram, também, suas posições a respeito da ação dos caminhoneiros e, no ensejo, abordaram os temas de maior relevância no debate político coetâneo.

A deputada federal Carla Zambelli asseverou: “Caminhoneiros fazem protesto nesta sexta-feira, 5, contra as medidas adotadas pelo governador do estado de SP, João Agripino.

A verdade é uma só: Ninguém aguenta mais tanta irresponsabilidade, autoritarismo e falta de transparência do lunático!”.

O deputado estadual Douglas Garcia exaltou: “Povo paulista lutando pela sua liberdade!”.

Anteriormente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, assestou: “Quem sabe o que é melhor para você não é você, é o Ditadória”.

Roberto Jefferson, presidente do PTB, avaliou: “Os caminhoneiros fecharam a Marginal Tietê e outras grandes ruas de SP em protesto contra as medidas de Dória. É a reação de quem não aguenta mais toda a arbitrariedade do Calc*”. 

Bárbara, do canal Te Atualizei, provocou: “Caminhoneiros rumo ao palácio dos Bandeirantes. Vai lá Dória, sai lá fora e conversa com o povo, você tem c**ões pra isso?”.

Kim Paim relatou: “Caminhoneiros e Manifestantes interditaram Marginal Tietê em protesto contra a política de aprisionamento do DORIA. Podem ser vistas placas e faixas pedindo o Impeachment do Governador de São Paulo”.

A jornalista Fernanda Salles conclamou: “Paulistas, unam-se aos caminhoneiros! A oportunidade é agora!”.

Alan Lopes, do Movimento Brasil Conservador, disse: “caminhoneiros bloquearam totalmente a Marginal Tietê, no sentido da Rodovia Ayrton Senna, na altura do Cebolão, em uma mega manifestação contra as ordens tirânicas de Dória. É o momento exato para o povo se levantar e agir!”.

A advogada Flávia Ferronato avaliou: “São Paulo não aguenta mais”.

Henrique Olliveira, cofundador do MBC, asseverou: “População contra DÓRIA. Caminhoneiros contra DÓRIA. Sabe aquele momento IDEAL para um pedido de IMPEACHMENT do Governador, com pressão e apoio popular? Pois é. Pode estar chegando…”.

Paula Marisa, especialista em educação e palestrante, comparou: “Enquanto os caminhoneiros dão show em SP, no RS a galera continua servindo às façanhas do governador”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...