sábado, 6 de março de 2021

Roberto Jefferson escancara ‘farra’ de Lula, Dilma e FHC, humilha Globo e rebate Fachin, do STF


Por meio das redes sociais, Roberto Jefferson, presidente do PTB, apontou a “farra” milionária de ex-presidentes da República, humilhou a Rede Globo, questionou Alexandre de Moraes, do STF, e retrucou João Doria, governador de São Paulo.

Jefferson apontou: 

“Os ex-presidentes do Brasil têm direito, de forma vitalícia, aos seguintes benefícios:

4 servidores para segurança e apoio pessoal;

2 servidores de cargos em comissão do Grupo-Direção e DAS, nível 5;

2 motoristas.

O custo da farra: 4,5 milhões por ano. Tem sentido manter isso?”. Atualmente, José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer têm direito a esses benefícios.

Ademais, ele complementou: 

“O Globo ainda não fez sua autocrítica. Ele é a grande ameaça sanitária ao povo do Brasil. É uma latrina entupida, que a cada descarga despeja dejetos em nosso ambiente, já bastante contaminado. O Globo é um esgoto a céu aberto, é passível de forte ação saneadora. Segundo O Globo, o Brasil virou uma ‘ameaça sanitária para o mundo’. Engraçado: quando os Estados Unidos estavam com quase 300 mil casos por dia e mais de três mil mortes diárias, não vi a imprensa falar que o país era uma ‘ameaça ao mundo’.

Não vi a Greta Thumberg falar nada sobre o satélite brasileiro que vai monitorar o desmatamento e as queimadas na Amazônia. Nem o Leonardo DiCaprio. Nem as ONGs. Não era para estarem celebrando uma conquista que vai ajudar a impedir queimadas, derrubada de árvores etc?”.

O político questionou, ademais, a priorização concedida por João Doria à China: 

“Por que a China? Em 2019, o governo de São Paulo apresentou para investidores chineses um pacote de concessões do Estado, que contemplava desde aeroportos até novos trechos de rodovias e estradas férreas estaduais. É momento de escolher parceiros que gerem empregos no Brasil.

É preciso valorizar a indústria nacional. É ela quem garante a geração de empregos aos brasileiros. O governo de São Paulo continua insistindo em incentivar investidores chineses, que não geram empregos aqui e não garantem a qualidade dos seus produtos. Dória xing ling, traíra.

Está bombando a tag #ForaDoriaDitador. As pessoas estão reagindo e não mais aguentam caladas tanta arbitrariedade e tirania.

Os caminhoneiros fecharam a Marginal Tietê e outras grandes ruas de SP em protesto contra as medidas de Dória. É a reação de quem não aguenta mais toda a arbitrariedade do Cal****. Quero ver como o governo tranca-rua vai se virar com o lock* dos caminhoneiros.

A população não está aceitando calada as arbitrariedades.

Caminhoneiros fazem uma mega manifestação contra o governador Dória. Cresce cada vez mais a insatisfação com o autoritarismo do presidenciável tucano.

Um Juiz Federal de Brasília negou pedido de uma deputada do Psol para barrar a candidatura de Bia Kicis como presidente da CCJ. A esquerda não contente em tentar desfazer as ações do governo, tenta impedir uma eleição que ainda nem aconteceu. Vejam quem atua contra o Brasil

São Paulo com mais mortes que 190 países, e o calc* o que faz? Prorroga um contrato de publicidade de R$ 90 milhões. A publicidade vai salvar quantas vidas #DoriaGenoc*?”.

Neste contexto, o presidente de partido voltou a alfinetar Luciano Huck: 

“Coitadinho do Luciano Huck, vive um dilema angustiante: está sem saber o que fazer entre ser o substituto de Faustão nos ‘domingões’ da Globo ou ser candidato a presidente. Não sabe se ganha milhões de reais a mais na sua conta ou se tenta a sorte com os milhões de brasileiros.

Barroso, em live com Huck na internet, disse que o país ‘vive sequestro de narrativa anticorrupção’. Mas quem está querendo detonar a Lava Jato, considerar Moro suspeito e inocentar Lula é o STF. Será que Barroso está falando de Gilmar e Lewandowski”.

Jefferson também compartilhou uma opinião do vereador Carmelo Neto, de Fortaleza: “Luciano Huck estava em live ontem com Luiz Roberto Barroso. Um é pré-candidato à Presidência da República, e o outro é presidente do Tribunal Superior Eleitoral. O Brasil não é para amadores”.

Outrossim, ele questionou Alexandre de Moraes, do STF: “Um tal de Ronald Rios escreveu em seu Twitter que Adélio, em uma próxima vez, deveria girar a fa*. ‘O truque é GIRAR’, disse Ronald. Aí quando for processado vai dizer que era brincadeira, que é humor, que é sátira, que foi mal interpretado etc. Alexandre não vai fazer nada?”.

Ele reprovou, igualmente, Monica Bergamo, da Folha de São Paulo: “Monica Bergamo está sempre pronta a proteger seus ícones de esquerda. Foi consultar ‘juristas e advogados’ que condenaram a ‘denúncia arbitrária’ contra Boulos, que virou réu por invadir o triplex. Para a imprensa de esquerda, só é ‘antidemocrático’ o ato cometido pela direita." 

A despesa de estatais federais com planos de saúde para funcionários soma R$ 10 bilhões. Os gastos são cobertos com recursos públicos, obtidos pela arrecadação de impostos de empresas e cidadãos. Por essas e outras estou com Paulo Guedes: ‘Por mim vendia todas’, disse o ministro. 

Monica Bergamo publicou mais um trecho das mensagens roubadas, agora para atingir a ministra Carmen Lúcia. O trecho diz que ela teria ordenado que Lula permanecesse preso na tramóia do Favreto. A imprensa petista não descansará dia e noite enquanto não inocentar Lula, seu líder.

Nas mensagens roubadas os procuradores falam de Bolsonaro. Por que o presidente não pode ter acesso a essas mensagens? Por que a Folha e o UOL tem o privilégio de soltarem um pouco a cada dia um material que está sob sigilo de Justiça? Vale esse conluio da Justiça com a imprensa? 

Lewandowski já liberou para Lula as mensagens roubadas. Já liberou para o TCU. Agora liberou para o STJ. A Folha e o UOL publicam todo dia novas revelações.Por que todo esse privilégio? Por que a sociedade não pode também ter acesso a todo o material roubado?”.

Nesta esteira, Jefferson voltou a criticar Doria e conclamar prefeitos contra ameaças: “‘Governo Doria ameaça prefeitos que desrespeitarem Plano São Paulo’. Reajam prefeitos contra esse ditador! Esse governo não será ‘tirado’ pela esquerda. Muito pelo contrário. Em 2022, será novamente ‘colocado’ para mais quatro anos. A FecomercioSP prevê perda média de R$ 11 bilhões no mês com a fase vermelha em São Paulo. E o fechamento de muitas lojas, bares e restaurantes. DitaDoria pensa que vai virar presidente em um cenário como esse? ”.

Ele criticou, também, sindicalistas da Petrobras: “Petroleiros do sindicato que ficou calado quando a Petrobras estava sendo assaltada pelo PT, decidiram entrar em greve contra o ‘risco de privatização’. Ao mesmo tempo, sai notícia de que a estatal gasta bilhões com plano de saúde dos funcionários. A greve é para não perder a teta”.

O político pressionou, ainda, Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal: “O nosso pedido de impeachment de Moraes está desde o início de fevereiro na mesa de Pacheco. Agora temos mais este pedido de quatro senadores. Quando ele colocará em votação? Estamos aguardando Rodrigo Pacheco colocar nosso pedido de impeachment de Alexandre Moraes em votação. Enquanto isso, outros pedidos já começaram a chegar à mesa dele.

A esquerda, que gosta de praticar o autoengano (embora o que goste mesmo é de enganar a população), amanheceu vendendo a ideia de que a queixa-crime enviada por Marco Aurélio à Câmara tem chance de prosperar contra Jair Bolsonaro. Não tem. Não vai ter golpe. Não passarão, etc etc

Alexandre Moraes, após receber representação da Câmara contra Danilo Gentili, por pedir que a população ‘socasse deputados’, disse que o apresentador ‘não tem foro no STF’. Oswaldo Eustáquio também não tinha. Sara Winter também não tinha. Ah, Gentili não criticou o STF. É isso.

Ficou para a próxima terça-feira a instalação das comissões da Câmara e a eleição dos presidentes. As resistências ao nome de Bia Kicis estão quase todas superadas. A eleição deve ocorrer tranquilamente na próxima terça, apenas com alguns do PSOL querendo aparecer. A semana está quase acabando e até agora o STF não soltou o deputado Daniel Silveira, mesmo com a PGR afirmando que ele pode sair da cadeia com medidas restritivas. Querem um preso para manter vivo o inquérito das fake news.”.

Nesta conjuntura, ele abordou pedidos de impeachment apresentados por senadores e comentou ação do ministro Marco Aurélio, do STF, em relação ao presidente Jair Bolsonaro: 

“Mais uma matéria bombástica da jornalista Sandra Terena. Curioso que o Uol/Folha, que gostam tanto de divulgar mensagens roubadas pelos hackers, não se interessam em mostrar as conversas que tinham Bolsonaro como alvo. Mas Sandra Terena está atenta”.

Os senadores Eduardo Girão, Styvenson, Lasier Martins e Kajuru pretendem apresentar um pedido de impeachment do ministro Alexandre Moraes, por conta das ilegalidades cometidas na prisão de Daniel Silveira. O pedido de impeachment que o PTB apresentou está lá parado com Pacheco.

Marco Aurélio enviou para a Câmara a queixa-crime de Flávio Dino contra o presidente Bolsonaro. Agora cabe à Câmara decidir se vota e se autoriza ou não a abertura de processo contra o presidente. Para que seja aberto o processo são necessários dois terços da Câmara. Não passa”.

Nesta toada, ele retorquiu o ministro Edson Fachin, do STF: “Isso aí. É preciso reação. Fachin disse que a ‘democracia está ameaçada’, mas qual ameaça à democracia é maior do que medidas ditatoriais? Levantamento da Confederação Nacional do Comércio mostra que 75 mil estabelecimentos comerciais fecharam as portas no Brasil no ano de 2020. Como eu disse, nessa história de ‘a economia a gente vê depois’, em muitos casos não há ‘depois’. Os comunistas Flavio Dino e Rui Costa ingressaram no STF para exigir que Bolsonaro apague o tuíte sobre o valor dos repasses da União aos estados. O STF, sempre pronto a atender a esquerda, pode até demandar a retirada do tuíte, mas os números continuarão circulando nas redes”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...