terça-feira, 2 de março de 2021

Roberto Jefferson retruca Gleisi Hoffmann, questiona Alexandre de Moraes, do STF, e detona Huck e Manuela D’Ávila


O presidente do PTB, Roberto Jefferson, questionou Alexandre de Moraes a respeito do tempo para a soltura do deputado federal Daniel Silveira após manifestação da PGR. Ademais, ele protestou contra declarações da petista Gleisi Hoffmann, além de criticar severamente Luciano Huck, Manuela D’Ávila e Marina Silva.

Jefferson discorreu: “A Procuradoria-Geral da República manifestou-se a favor da soltura de Daniel Silveira, desde que ele seja monitorado com tornozeleira eletrônica e não se aproxime do STF. Quanto tempo levará para Alexandre Moraes soltar Daniel? Ou quer manter ele como seu preso de estimação?”.

Outrossim, ele declarou: “Gleisi Hoffmann disse no Twitter que a ‘Petrobras nunca teve prejuízo com a política de preços adotada por Lula e Dilma’. Mas é muito cara de pau essa senhora. Enquanto os petistas xingam o presidente, a Justiça no Paraná continua fazendo o seu trabalho. Hoje, Vaccari, o ex-tesoureiro do PT na época da roubalheira, foi condenado a mais alguns anos de prisão, junto com Renato Duque, o ladravaz da Petrobras. Fala mais, petezada.

A tag que a esquerda está subindo é pura propagação de discurso de ódio. Alexandre de Moraes não vai inserir no inquérito das fake news? Não vai mandar prender na Lei de Segurança Nacional por flagrante continuado?”.

Ao compartilhar notícia do Valor Econômico, do Grupo Globo, que anunciava que “Huck, Marina e Manuela defendem deixar diferenças de lado para derrotar Bolsonaro”, Jefferson comentou: ‘Diferenças? Os três são iguais, são vinho da mesma pipa vermelha. Se juntar os três não dá um, ou uma’.

Nós cristãos e conservadores de direita dizemos a verdade, que está do nosso lado. A esquerda vende a ilusão e a abstração, mente, diz mentira todo o tempo. A esquerda precisa de rebenque e espora. A verdade sempre triunfa.

Os globalistas e comunistas se uniram no Brasil. FHC, Lula, Joesley Batista, João Paulo Leman, as irmãs Marinho e os banqueiros brasileiros, Amoedo entre eles. Monopólio do alcoolismo de cerveja, da carne, da comunicação e do dinheiro contra a família cristã e nosso Bolsonaro.

Sarkozy, ex-presidente da França, foi condenado a três anos de reclusão por corrupção. É mais um corrupto que ataca o governo Bolsonaro. Se deu mal o doriana francês.

Não demora e o STF daqui a pouco vai decidir que o presidente Bolsonaro terá que indicar pessoas de partidos de esquerda para ministérios do governo, para atender a algum tipo de ‘representatividade social’. Vai vendo”.

O político disparou, ainda, críticas aos donos da Rede Globo, a ministros do STF, a Lula e a FHC: 

“Um padre de uma igreja em Guarabira, na Paraíba, soltou o verbo contra o presidente Bolsonaro durante sua homilia, e inclusive o chamou de ‘genoc*’. Esse padre deve ser ligado à CNBB, o braço petista infiltrado na Igreja Católica. Cuidado com o ódio, padre. É pecado!

O New York Times entrou na onda da imprensa esquerdista brasileira e desceu a lenha na operação Lava Jato. O jornal americano inclusive reproduz a narrativa da nossa extrema imprensa, ao dizer que a Lava Jato tirou Lula da disputa. E quem disse que Lula ganharia de Bolsonaro?

Pelo que está aparecendo agora, Sérgio Moro, junto com seus amigos procuradores, como Deltan, tripudiava de Bolsonaro pelas costas. Está comprovado que esse ex-juiz era um quinta coluna no primeiro ano do governo, o que justifica ele ter saído atirando pelas costas do presidente

“Os maus não governarão para sempre a terra do povo de Deus; se os maus governassem, até os bons começariam a fazer o mal.”

Uma pessoa sem Deus e sem escrúpulos pode conseguir dinheiro, mas passará. Leman, Joesley, irmãos Marinho, FHC, Lula, Gilmar, Alexandre, Fachin, passarão.

Será que o STF vai dar ao presidente Bolsonaro o mesmo acesso às mensagens roubadas que deu a Lula?”.

Neste contexto, ele compartilhou um questionamento de Graciela Nienov: “Queria ver o STF dar 48 ou 72 horas para os governadores explicarem porque desativaram os hospitais de campanha, ou o que foi feito com o dinheiro enviado pela União. Mas dá para esperar isso do STF? Luciano Huck, em um evento online internacional, disse que o Brasil ‘virou pária do mundo’. Será que o cara do caldeirão acha que na época em que o PT promoveu o maior escândalo de corrupção da história, o Brasil era visto lá fora como um país pujante e no rumo do progresso?


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...