quinta-feira, 15 de abril de 2021

Bolsonaro desmonta Mandetta, 'candidato da Globo', e retruca Kajuru: 'discutir com maluco'


Durante sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro mencionou o episódio ocorrido esta semana com o senador Kajuru, que divulgou uma conversa gravada com o presidente. Bolsonaro relatou que conversou com o senador e, no dia seguinte, Kajuru sugeriu que divulgaria a gravação. O presidente disse: “fiquei quieto. Não vou discutir com maluco aqui”.

Bolsonaro apontou que há consequências positivas na divulgação da conversa, já que o senador acabou desmentindo narrativas da velha imprensa e expondo as fontes dos jornalistas.  O presidente disse: "Ele não pediu autorização para gravar uma ligação telefônica comigo. O que ficou de muito bom nessa conversa? Vira e mexe, me acusam de não comprar vacinas no ano passado. O Kajuru gravou para a CNN e disse que eu havia dado um chá de cadeira no presidente da Pfizer. Ele falou que isso seria comprovado porque um ex-ministro da Saúde confirmaria isso. O Mandetta, não podia ser outro. Quem é que, com toda a certeza, espalhava que eu não havia comprado vacinas? O próprio Mandetta. Por que não compramos antecipadamente de outros laboratórios? Porque tem que passar pela ANVISA. Não posso sem certificação da mesma. Kajuru acabou confirmando o que não tínhamos certeza. Quem espalhou que não compramos vacinas foi Henrique Mandetta, o candidato da Globo para o ano que vem".

No que concerne ao recente conflito com Kajuru, Bolsonaro reafirmou sua posição e desabafou: "Sobre o Kajuru: ele ligou para mim, conversou comigo. Uma conversa que eu teria com qualquer senador. Já falei poucas vezes com ele no passado e não tive problema. [z8] Agora, o fato de gravar a gente...ligou no dia seguinte novamente e conversou comigo, falou que tinha cortado partes agressivas ao senador e não sei o quê. Fiquei quieto, vi que ele gravou e vai divulgar. Não vou discutir com maluco aqui".

O presidente afirmou ainda que o governo federal vai agir para restabelecer a ordem no Brasil. Bolsonaro apontou: “sou chefe do Executivo, sei disso, mas o art. 5º, para alguns governadores, deixou de existir”. O presidente explicou a importância das cláusulas pétreas, que protegem direitos fundamentais, e disse: “mas, infelizmente, por decisão do Supremo Tribunal Federal, alguns governadores e pouquíssimos prefeitos vêm, na base da canetada, rasgando, jogando no lixo a nossa Constituição”. O presidente reiterou: “a população é que dita os rumos da sua Nação”


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...