quinta-feira, 29 de abril de 2021

Comandante do Exército impressiona em pronunciamento no Congresso Nacional e expõe missão das Forças Armadas


Em pronunciamento no Senado Federal, o General Paulo Sérgio Nogueira, novo comandante do Exército Brasileiro após mudanças no Ministério da Defesa e no comando das Forças Armadas por determinação do presidente Jair Bolsonaro, fez um pronunciamento impactante assestando a missão dos militares e a atuação na defesa cibernética, na defesa antiaérea, na Operação Acolhida, executada na fronteira com a Venezuela, na defesa da lei e da ordem, da soberania e da Amazônia, preservando o território nacional e assegurando as riquezas naturais do Brasil.

O oficial explicou: “É uma missão diferenciada, árdua, e a gente tem que manter, dentro de projetos estratégicos, a garantia dessa nossa soberania, da nossa preocupação eterna com a nossa Amazônia brasileira”.

O comandante complementou: “É meia dúzia, são seis brigadas de infantaria de selva. E aí, só para os senhores terem uma ideia, é um efetivo aproximadamente de 30 mil homens em toda a Amazônia, considerando a Oriental e a Ocidental: em torno de 10 mil militares na Oriental – Pará, Amapá e Maranhão – e em torno de 20 mil militares na Amazônia Ocidental – Estado do Amazonas, Roraima, Acre e Rondônia. É uma preocupação do Exército Brasileiro priorizar a nossa Amazônia, porque as riquezas, o potencial da Amazônia, a preocupação com a questão do meio ambiente, isso é pauta diária da nossa Força na defesa e na proteção das nossas florestas, da nossa Amazônia”.

Ademais, ele frisou: “O que nós entregamos para a sociedade brasileira? Recebemos da sociedade um orçamento, recebemos toda a pujança das responsabilidades que impõe a missão da Força e nós devolvemos, eu citei algumas: a defesa da Pátria, a mais importante; a manutenção da paz, a que já me referi, nas missões de paz, na Operação Acolhida, lá na Venezuela – operação humanitária de acolhimento e de interiorização de amigos e irmãos venezuelanos que acorrem ao Brasil na busca de um emprego, de alguma coisa melhor –; a garantia da lei e da ordem, tão bem falada aqui pelo nosso Ministro na sua introdução; e o apoio à Defesa Civil”.

No ensejo, o general assinalou: “Não há catástrofe, não há nenhuma coisa mais grave que aconteça na Nação brasileira em que a nossa Defesa, em que as nossas Forças Armadas não estejam ombreadas na solução do problema”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...